Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Helder Barbalho fala da nomeação do novo Secretário de Saúde

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O governador do Pará, Helder Barbalho, se pronunciou em suas redes sociais onde, através de um vídeo, anunciou a saída do secretário de Estado de Saúde Pública, Alberto Beltrame, e a nomeação de seu substituto, o delegado da Polícia Federal, Rômulo Rodovalho.

Helder falou dos episódios que precisam ser explicados, mas, disse que, por outro lado, as tomadas de decisões por parte do Governo não podem parar. “Existe o inquérito da Polícia e sindicâncias abertas para apurar tudo o que for necessário e punir eventuais responsáveis; e quero deixar claro que no que depender de mim, do meu esforço pessoal, esses eventos serão esclarecidos”, garante Helder Barbalho, explicando que Beltrame foi licenciado do cargo, motivo de ter nomeado Rômulo Rodovalho que, de acordo com o pedido do governador, assume com a tarefa de restabelecer a confiança do governo e de toda a sociedade paraense na gestão de algo tão fundamental para a gente que é a saúde.


No entanto, o corpo técnico da citada secretaria, segue sob o comando do Dr. Cipriano Ferraz, diretor do que Helder qualifica como “exitoso projeto” da Policlínica Metropolitana e Itinerante. “A sociedade exige transparência e respostas. E eu concordo com estas exigências. Não podemos ficar surpreendidos ou correndo atrás do prejuízo. Temos que retomar nosso rumo no caminho que o governo vinha trilhando”, admite Helder Barbalho, nominando o caminho como sendo do trabalho e dos bons serviços ao povo paraense.

Apesar dos eventos desagradáveis, o governador cita que muito foi feito em seu governo. E relata como exemplo a área de segurança pública, onde conseguiu levar os níveis de violências ao seu patamar mais baixo em relação há muitos anos em um momento que o conjunto do país tem aumentado significativamente esses números.

Não foi diferente na saúde, conforme opina Helder, dando como um conjunto de ações que não podem ser esquecidos; citando a Policlínica que foi disponibilizada para atender a população quando as UPA’s – Unidade de Pronto Atendimento, fecharam; e ainda a urgente implantação dos Hospitais de Campanha; ou o direcionamento do Hospital Abelardo Santos e abrir o Hospital de Castanhal; e a implementação de mais de 700 leitos de UTI com respiradores exclusivamente para o tratamento de pessoas com Covid-19.

Publicidade

Veja
Também