Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Horário de carga e descarga será normatizado no município

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Receber mercadorias é um ato constante e necessário nos comércios, principalmente nos de maior porte, por ter uma grande rotatividade de mercadorias.

O serviço de carga e descarga de mercadorias demanda ocupação de grande espaço nos estacionamentos, já que se trata de caminhões e, muitas vezes, por longos períodos. A ação incomoda quem precisa estacionar ou transitar na cidade com veículos de menor porte.


Só o fato de transitar pelas ruas em horários de picos, a movimentação dos caminhões dificulta o trânsito, podendo causar até mesmo congestionamentos. Isso ocorre quase sempre próximo a supermercados, tipo de negócio com maior giro de produtos, motivo que faz deles maior movimentador de cargas.

Há muito tempo Parauapebas deixou de ser uma pequena cidade e já apresenta reflexos deste tipo de serviço, que também já é notado pelo poder público. “Já existem projetos para melhorar essa situação. Nossas ruas são estreitas e muito movimentadas, e com isso as cargas e descargas terminam por atrapalhar o bom fluxo desses veículos. Para isso, foi criado o horário para cargas e descargas que, geralmente, ocorre no período noturno, quando se tem pouco fluxo de veículos”, esclarece Wanterlor Bandeira, secretário municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão, dando conta que já há empresas que estão criando depósitos longe do centro comercial, o que já tem facilitado o serviço de cargas e descargas.

Ainda de acordo com Wanterlor Bandeira, há adiantada conversa com entidades envolvidas, como, por exemplo, Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (Acip) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), no sentido de, juntos, buscar soluções democráticas. Assim que o projeto ficar pronto as ruas serão sinalizadas com informações a respeito dos respectivos horários em que se devem realizar o serviço.

 

Para os comerciantes, as normativas não geram preocupação, já que para eles também significa melhorias e mais segurança. Mas já estão criando como melhorias a implantação de depósitos longe de áreas comerciais.

“É possível investir em áreas aqui no centro e aperfeiçoar os espaços, promovendo ampliação de estacionamentos, o que representa menos problema no ato de carga e descarga”, argumenta João Trindade, o popular “João do Verdurão”, proprietário de uma rede de supermercados.

Reportagem: Francesco Costa / Fotos: Douglas Camargo | Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também