Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

I Encontro Literário reúne servidores da Educação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

“Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro”. Esse fragmento da música “Nem um dia”, do cantor Djavan, contextualiza bem a manhã chuvosa desta sexta-feira (23), que deu um tom ainda mais aconchegante para a realização do I Encontro Literário da Semed. O evento aconteceu no térreo do Centro Administrativo da Prefeitura de Parauapebas e reuniu servidores de vários setores da Educação.
O encontro tem como proposta despertar o gosto pela leitura nos servidores públicos. “Este ano, reorganizamos o projeto Comunidade de Leitores e, a partir daí, pensamos em desenvolver ações que envolvam diretamente o público interno. Dessa forma, surgiu o I Encontro Literário. Hoje temos como parceiro a Casa do Aprender”, destaca a coordenadora pedagógica Veronice Coelho Carneiro, responsável pelo Projeto Comunidade de Leitores.

O vigilante da Casa do Aprender, Domingos Pereira, participou da roda de leitura com o conto “O caçador de macacas”, do escritor maranhense José Milton. A história de vida do servidor Domingos Pereira é daquelas que enchem os olhos de quem acredita na leitura como instrumento de conhecimento e crescimento do leitor. Há seis anos, Domingos começou a trabalhar na Casa do Aprender, na época, com apenas a 4ª série do ensino fundamental. “Mas a minha convivência naquele ambiente fez com que eu despertasse para o mundo da leitura. Com esse meu despertar, conclui o ensino médio e hoje tenho leitores apaixonados em casa”, conta, referindo-se aos filhos.
Em seguida, a coordenadora pedagógica, Maria Arnete Oliveira, leu o conto “Azarado”, do escritor Pedro Cláudio de Moura Reis, o PC (in memoriam). De forma descontraída, Maria Arnete arrancou gargalhadas e envolveu todos com a história. Para ela, “o momento é muito importante, porque propicia uma vivência com a literatura”. E em meio a muita fantasia, a pedagoga Eliane Reis Rosa interpretou o conto “Sopa de prego”.


Para Tereza Cristina, diretora técnica pedagógica da Semed, o ato de ler desperta generosidade entre as pessoas, pois é o momento em que todos compartilham saberes. “A leitura faz com que as pessoas viagem por lugares diferentes, proporcionando uma descoberta com o mundo”, avalia.
O encontro apresentou ainda a biografia e algumas obras dos escritores brasileiros Adélia Prado, Patativa do Assaré, João Cabral de Melo Neto e Ariano Suassuna. Ao final do encontro, foram sorteados livros aos participantes.
O próximo encontro vai acontecer no mês de agosto. Mas até lá, você pode desfrutar de excelentes leituras na Casa do Aprender, uma espaço aberto a toda comunidade, que dispõe de biblioteca, cyber e brinquedoteca, em funcionamento de segunda a sexta-feira, de 8 às 18 horas, na Rua 10 nº 625, Bairro Cidade Nova.

“Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro”. Esse fragmento da música “Nem um dia”, do cantor Djavan, contextualiza bem a manhã chuvosa desta sexta-feira (23), que deu um tom ainda mais aconchegante para a realização do I Encontro Literário da Semed. O evento aconteceu no térreo do Centro Administrativo da Prefeitura de Parauapebas e reuniu servidores de vários setores da Educação.
O encontro tem como proposta despertar o gosto pela leitura nos servidores públicos. “Este ano, reorganizamos o projeto Comunidade de Leitores e, a partir daí, pensamos em desenvolver ações que envolvam diretamente o público interno. Dessa forma, surgiu o I Encontro Literário. Hoje temos como parceiro a Casa do Aprender”, destaca a coordenadora pedagógica Veronice Coelho Carneiro, responsável pelo Projeto Comunidade de Leitores.

O vigilante da Casa do Aprender, Domingos Pereira, participou da roda de leitura com o conto “O caçador de macacas”, do escritor maranhense José Milton. A história de vida do servidor Domingos Pereira é daquelas que enchem os olhos de quem acredita na leitura como instrumento de conhecimento e crescimento do leitor. Há seis anos, Domingos começou a trabalhar na Casa do Aprender, na época, com apenas a 4ª série do ensino fundamental. “Mas a minha convivência naquele ambiente fez com que eu despertasse para o mundo da leitura. Com esse meu despertar, conclui o ensino médio e hoje tenho leitores apaixonados em casa”, conta, referindo-se aos filhos.
Em seguida, a coordenadora pedagógica, Maria Arnete Oliveira, leu o conto “Azarado”, do escritor Pedro Cláudio de Moura Reis, o PC (in memoriam). De forma descontraída, Maria Arnete arrancou gargalhadas e envolveu todos com a história. Para ela, “o momento é muito importante, porque propicia uma vivência com a literatura”. E em meio a muita fantasia, a pedagoga Eliane Reis Rosa interpretou o conto “Sopa de prego”.

Para Tereza Cristina, diretora técnica pedagógica da Semed, o ato de ler desperta generosidade entre as pessoas, pois é o momento em que todos compartilham saberes. “A leitura faz com que as pessoas viagem por lugares diferentes, proporcionando uma descoberta com o mundo”, avalia.
O encontro apresentou ainda a biografia e algumas obras dos escritores brasileiros Adélia Prado, Patativa do Assaré, João Cabral de Melo Neto e Ariano Suassuna. Ao final do encontro, foram sorteados livros aos participantes.
O próximo encontro vai acontecer no mês de agosto. Mas até lá, você pode desfrutar de excelentes leituras na Casa do Aprender, uma espaço aberto a toda comunidade, que dispõe de biblioteca, cyber e brinquedoteca, em funcionamento de segunda a sexta-feira, de 8 às 18 horas, na Rua 10 nº 625, Bairro Cidade Nova.

Texto: Jéssica Borges
Foto: Anderson Souza

Publicidade

Veja
Também