Single Posts
Confirmados
26.267
Single Posts
Recuperados
15.327
Single Posts
Óbitos
177

 Publicidade

IBAMA apreende madeira em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
IBAMA apreende madeira em Parauapebas

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), realizou operação em Parauapebas onde fez a apreensão de pelo menos 40 metros cúbicos de madeira.

De acordo com informações repassadas ao Pebinha de Açúcar, a chegada ao alvo foi através de denúncia de que no depósito Madeiras Rio Verde, localizado no bairro Jardim Canadá, havia madeira ilegal; checada a veracidade, foi encontrado, de acordo com o denunciante, Castanheira serrada, um tipo proibido para extração, beneficiamento, comercialização e uso.


De acordo com os agentes do IBAMA, além da madeira ilegal encontrada no local flagrado, a madeireira não está em dias com a documentação necessária.

A averiguação do local foi feita durante todo o dia de terça-feira, 24, e sendo devidamente comprovada a ilegalidade, a retirada da madeira foi feita na noite do mesmo dia em dois caminhões de grande porte. O destino da madeira não foi informado, mas sabe-se que será doada para entidades ou órgão público.

Há, de acordo com o IBAMA, outros alvos a serem averiguados em Parauapebas, ação que deverá ser feita nos próximos dias.

Outro lado

Nossa equipe de reportagens esteve acompanhando a ação na noite de ontem, 24, momento em que nenhum dos responsáveis pela empresa estavam no local para falar a respeito do caso. Hoje, a mesma equipe, retornou ao local na tentativa de ouvir os empresários, porém, apenas os funcionários estavam no local, organizando o pátio vazio, mas disseram que os patrões não haviam chegado ao local.

Por telefone, a diretora da empresa confirmou a ação e a qualificou como irregular, já que garante ter documentos dos produtos. “Essa madeira foi comprada da Vale. Não tinha nada de ilegal aqui”, afirma Eliane, detalhando ter sido apreendidos mais de 50 metros cúbicos de madeira, sendo uma pequena parte de castanheira, jatobá e amarelão.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também