Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

IBGE devolve inscrições pagas para Recenseador e Agente Censitário

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) pretende devolver, a partir da próxima terça-feira, dia 19, os valores pagos pelos candidatos inscritos no último Processo Seletivo Simplificado, suspenso em março por causa da pandemia de Covid-19. Tratam-se dos valores correspondentes às inscrições para Recenseador e Agente Censitário do Censo Demográfico 2020 (adiado para 2021). No Pará, somando ambos os cargos, 3.526 candidatos já haviam quitado sua taxa de inscrição quando o PSS foi cancelado.

 Para evitar que os candidatos tenham que sair de casa para receber seu dinheiro de volta, a devolução será feita por meio do aplicativo Carteira Digital bB, do Banco do Brasil (www.carteirabb.com.br), disponível gratuitamente para celulares com sistema android ou iOS. O candidato não precisa ter conta no Banco do Brasil. Basta se cadastrar no aplicativo, que funciona como uma conta de pagamento digital apenas para transferência de valores, sem cobrança de taxa ou tarifa para pagamentos, transferências ou saques.


Os candidatos ao cargo de Agente Censitário (nível médio) pagaram taxas no valor de R$ 35,80, enquanto os interessados no de Recenseador (nível fundamental) pagaram R$ 23,61. Candidatos que pagaram inscrição para os dois cargos, receberão a soma dos valores em uma única parcela.

No Pará, para o cargo de Recenseador, o IBGE registrou 2.390 inscrições pagas. Belém é o primeiro entre os dez municípios com maior quantidade de inscrições já pagas: um total de 246; em seguida vem Santarém (131 inscrições pagas); Ananindeua (89); Cametá (66), Tucuruí (65); Parauapebas (53); Marabá (52), Alenquer (50); Monte Alegre (49); e Itaituba (47).

Já para o cargo de Agente Censitário, o Pará teve 1.136 inscrições pagas. Em primeiro lugar, novamente está a capital, com 194 inscrições pagas, seguida de Santarém (98); Ananindeua (51); Parauapebas (47); Itaituba (37); Marabá (30); Bragança (24); Castanhal (24); Tucuruí (24); e Paragominas (21).

Carteira Digital bB

Após baixar a Carteira Digital bB na loja de aplicativos do celular, o candidato deve selecionar “criar carteira bB” e em seguida preencher o cadastro com CPF, nome completo, data de nascimento e número do celular.

A partir do dia 19, o beneficiário deverá selecionar a opção “receber” na tela inicial do aplicativo e responder às perguntas de segurança baseadas nas informações fornecidas quando se inscreveu no processo seletivo. Em seguida, é só clicar em “confirmar” e o dinheiro já estará disponível na conta da Carteira Digital bB.

Com o valor liberado no aplicativo, o beneficiário terá as opções de sacar a quantia em qualquer caixa eletrônico do Banco do Brasil; transferir para outra conta (TED); transferir para um contato que também tenha a Carteira Digital bB ativa; ou realizar pagamentos com código de barras ou em estabelecimentos credenciados.

Em caso de dúvidas sobre o uso do aplicativo, o candidato pode entrar em contato com o Banco do Brasil por telefone 0800 729 5293, pelo chat no próprio aplicativo, ou pelo e-mail [email protected].

Publicidade

Veja
Também