Instituto alerta para prevenção do câncer de próstata

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Visitas anuais ao urologista evitam que o homem seja surpreendido com um diagnóstico de câncer de próstata avançado. No toque retal, o médico verifica a consistência da próstata, seu tamanho e se existem lesões palpáveis. Em caso de suspeita de câncer, é solicitado o exame de PSA. ‘Se o homem tiver, principalmente, casos de câncer na família, ele precisa fazer os exames de PSA (antígeno prostático específico) e toque retal a partir dos 45 anos, ou antes, conforme o médico urologista definir’, adverte a psico-oncologista Luciana Holtz de Camargo Barros, presidente do Instituto Oncoguia.

A presidente do Instituto Oncoguia lamenta que alguns mitos, tabus e conceitos machistas ainda impeçam que os homens cuidem bem de sua saúde e se submetam ao exame de toque retal. ‘Se há alguns anos o câncer era recebido como sentença de morte, hoje é uma doença que pode ser tratada e curada, em grande parte dos casos, graças ao diagnóstico precoce e aos constantes avanços científicos. Para que o homem possa se beneficiar desses avanços, ele precisa ser pro-ativo e estar bem informado e sem preconceitos’, ela conclui.


A realidade dos pacientes que convivem com a doença
Em estágio inicial, geralmente, o câncer de próstata não causa sintomas. Numa fase mais avançada, na maioria dos casos, os sintomas estão relacionados a obstrução de urina e infecção urinária. ‘As opções de tratamento para o câncer avançado de próstata têm evoluído nos últimos anos e diversas novas medicações são capazes de prolongar a vida de pacientes com doença metastática. Entretanto, destas medicações (Abiraterona, Enzalutamida, Rad223 e Sipuleucel T), apenas uma tem registro na Anvisa’, comenta o médico oncologista Rafael Kaliks, diretor cientifico do Instituto Oncoguia.

História – Associação civil sem fins lucrativos fundada em novembro de 2009, o Instituto Oncoguia existe para defender e garantir os direitos dos pacientes com câncer. Com a missão de ajudar o paciente com câncer a viver melhor por meio de ações de educação, conscientização e apoio, a entidade tem os seguintes objetivos estratégicos: disponibilizar informação de qualidade para o paciente, seus familiares e população em geral; educar a população e o paciente com câncer sobre a importância do autocuidado em saúde, bem estar, qualidade de vida e cidadania; empoderar a população e os pacientes com câncer, dando voz e oferecendo apoio e suporte às suas principais necessidades; promover e facilitar o acesso do paciente com câncer aos seus direitos; e contribuir para o aprimoramento das políticas públicas relacionadas ao câncer, engajando parlamentares e gestores em prol da causa. Para saber mais: www.oncoguia.org.br

Publicidade

veja também