Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Irmãos são flagrados furtando materiais da Vale na Estrada de Ferro Carajás

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Eles juram inocência, mas, para a equipe de segurança terceirizada da mineradora Vale S. A., o que faziam tipifica furto de material na área da empresa, já que o caso se deu em espaço de servidão da Estrada de Ferro Carajás (EFC).

Trata-se dos irmãos Daniel Almeida Ribeiro, 37 anos de idade, e Joel Godim da Fonseca, 24 anos de idade, que foram flagrados recolhendo material metálico, tipo ferro, e apresentados na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, em Parauapebas, sob a acusação de furto.


De acordo com informações cedidas pela Polícia Militar, a informação de que estava acontecendo o ato criminoso chegou via CCO e ao checar a veracidade notou-se que de fato havia a ocorrência, sendo a dupla conduzida para a delegacia para a aplicação dos procedimentos cabíveis neste caso.

Após serem apresentados, no fim da tarde da última sexta-feira (3), Daniel e Joel falaram com a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar e justificaram estarem recolhendo sucatas, o que para eles não justifica suas prisões. “Estou desempregado há quase um ano. Tenho família e filhos que não posso deixar passar fome. Assim, recolhi o que vi descartado e a Vale manda me prender, como se eu fosse ladrão”, justifica Joel, lembrando que sempre catou sucatas pela rua como, por exemplo, latinhas, ferro, eletrodoméstico etc.

 

Daniel, outro envolvido no caso, contou chorando estar também desempregado e passando fome há, pelo menos, sete meses, e que a convite de Joel foi ajudá-lo a recolher o que ele também considera sucata.

“Acabamos por sermos presos catando lixo. Mas aqui é assim: você cata lixo e vai parar na cadeia. Estou magro de tanto passar fome, pois vou procurar emprego e não acho, mesmo espalhando muitos currículos nas empresas”, lamentou Daniel Ribeiro.

O caso agora está nas mãos da Polícia Civil, que instaurou inquérito para investigar a verdade sobre o ocorrido.

Reportagem: Francesco Costa | Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também