Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Jornada Pedagógica marca inicio do ano letivo da rede municipal de ensino

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os professores da rede municipal de ensino de Parauapebas iniciaram o ano letivo de 2018 fazendo reflexões sobre as metas do Plano Municipal de Educação (PME) com a abertura da Jornada Pedagógica, que teve como tema “O PME na perspectiva da inclusão: educação não é herança, é direito”.

A Jornada Pedagógica deste ano, que visa garantir práticas pedagógicas mais inclusivas, teve início na última quarta-feira, 17, e reuniu mais de 800 educadores dos ciclos finais do ensino fundamental, psicopedagogos e gestores escolares, no Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas (CDC). O projeto será realizado de forma contínua e se desdobrará ao longo deste ano em várias etapas, contemplando todos os docentes da rede de ensino.


A cerimônia de abertura do evento foi marcada por uma palestra que teve o mesmo tema da jornada. O assunto foi abordado com maestria e propriedade pela palestrante Jurema Suely Ribeiro – Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal do Pará (Ufpa), com mestrado em Metodologias do Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS).

Suely é assistente social no Departamento de Apoio Psicossocial (DAPP) da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e tem uma vasta experiência na área social, além de conhecer a realidade da educação municipal. Para ela, o acolhimento, a afetividade e a humanização são fundamentais na educação inclusiva.

“O processo de inclusão faz parte da formação da cidadania e, a cidadania só pode acontecer quando a gente acolhe e o acolhimento é para todos. Se a gente não construir um ambiente de afeto, de acolhimento, de empoderamento do nosso saber – dividindo com o outro – a gente não consegue realmente trabalhar a política de inclusão”, ressaltou a assistente social.

Maria Madalena Gonçalves, professora de geografia na escola Dorothy Stang, participou do primeiro momento da Jornada. Ela avalia o encontro como essencial para o aprimoramento de suas práticas: “Eventos como este, assim como as formações, são essenciais para nos manter atualizados e ajudar a melhorar nossa atuação. O tema deste ano tem uma relevância social muito grande, pois a inclusão deve ser praticada no sentido mais amplo da palavra, incluindo a todos”, destaca Madalena.

O secretário de Educação, Raimundo Neto, também participou do evento, e na ocasião falou sobre os desafios da educação, da relevância da formação continuada e da efetivação do PME. “Esta temática será abordada durante todo o ano para que os educadores se apropriem do PME e ocorra de fato a sua efetivação, pois por meio dele buscamos obter melhores resultados, principalmente relacionados a inclusão”, enfatizou Neto.

Também estiveram presentes no evento o secretário-adjunto de cultura, José Alves de Lima; o secretário-adjunto de educação, Antonino Brito; a diretora pedagógica da Semed, Veronice Coelho; a coordenadora dos ciclos finais, Valdelice Cardoso, dentre outros técnicos da secretaria e autoridades locais.

Reportagem: Messania Cardoso

Publicidade

Veja
Também