Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

José Neves deverá ser Patrono de Seccional da Academia de Letras do Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Cumprido o Decreto Nº 003, de 15 de novembro de 2019, a Seccional da Academia de Letras do Brasil (ALB) foi criada em Parauapebas, cidade situada no sudeste do estado do Pará. O ato, dado na tarde da última sexta-feira (15), na Biblioteca Pública Municipal Hernani Guimarães Teixeira, da Rua “D” Quadra Especial da Escola Chico Mendes, simbolizou o início de um novo momento para a literatura no município que conta com inúmeros escritores com livros já publicados e muitos outros que aguardam uma oportunidade para se lançar publicamente no abraço à literatura.

A instalação da diretoria da Seccional é uma prerrogativa da Embaixada Nacional da ALB, no Estado do Pará, tendo como representante legal o Dr. Professor Paulo da Silva Reis Ph.I, presidente Regional das Seccionais das Academias de Letras do Brasil (ALB) – Carajás – Araguaia. “A seccional da ALB chega a Parauapebas para melhor nortear a organização acadêmica, ficando este, sob rege da Regional das Seccionais das Academias de Letras do Brasil Carajás – Araguaia e da Embaixada Nacional – Estado do Pará; que vem para somar com outras entidades já existentes no segmento”, explica Paulo Reis, dando por previsto a posse dos diretores da Seccional para maio de 2020, devendo acontecer dentro da programação de aniversário de Parauapebas.


De acordo com o professor Paulo Reis, o diferencial da ALB é que não procura representar apenas o segmento literário, mas, abraça a diversidade artística como, por exemplo, artistas plásticos, compositores, educadores etc.

A fundação da Seccional Parauapebas da ALB se deu em Sessão em que realizou-se Assembleia Ordinária, onde o Presidente Regional das Seccionais das Academias de Letras do Brasil (ALB) – Carajás – Araguaia, Dr. Paulo da Silva Reis Ph.I, expôs um histórico das academias ALB’S e, em especial, os motivos da constituição desta Seccional de Letras. Apresentou o decreto nº 003 criando a Academia de Letras do Brasil (ALB) – Seccional Parauapebas, após a assinatura e do decreto acima citado, declarou criada a ALB-Seccional Parauapebas, e convidou os presentes e listando alguns autores, artistas plásticos e jornalista que aceitaram fazer parte da instituição.

Em sua fala, logo após o ato de fundação, o professor Paulo Reis afirmou ser “nossa obrigação quanto acadêmicos, de zelar pelo bom nome da instituição e não podem deixar de analisar o cotidiano na tarefa de unir memória com realidade cultural, do município de Parauapebas”.

Na sequência, pôs sob aprovação da assembleia o nome do jornalista Francesco Costa como presidente da Seccional e este assumiu o comando da sessão convidando a quem quisesse assumir cargos na diretoria, sendo em seguida cada um que se manifestava passando pela aprovação da assembleia e, com a aceitação, era confirmado como membro da diretoria que deverão exercer mandato de três anos a contar da data da posse acadêmica; ficando assim a composição: Presidente: Francesco Costa; Vice-presidente: José Avone Rocha; Primeira Secretária: Leila Nascimento Maciel; Segunda Secretária: Rosângela Paixão dos Santos; Primeiro Tesoureiro: Dr. Ramiro Almeida Gomes; Segundo Tesoureiro: Edson Barbosa da Silva.

 

Os demais departamentos da entidade serão criados e os nomes dos respectivos diretores apresentados.

Já sob o comando da diretoria eleita, a primeira sessão será para recepcionar os demais interessados em compor a Seccional Parauapebas, bem como escolher o nome do Patrono; tendo um dos nomes apresentado e defendido pelo presidente Francesco Costa, o jornalista José Neves, que infelizmente morreu neste ano. “A ideia é homenagear gente nossa. E a defesa que seja o nome de José Neves se dá pelo reconhecido trabalho feito por ele ao longo dos vários anos de sua vida dedicados ao jornalismo”, afirmou Francesco Costa, deixando claro que propostas dos membros da Academia serão recepcionadas e a decisão sairá após consulta e aprovação de todos.

Publicidade

Veja
Também