Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Jovem que sofreu grave corte no pescoço faz apelo contra o cerol

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Thalison: “A minha família ficou muito mal com o que aconteceu comigo, não desejo para ninguém”

“O corte foi muito profundo, quase tirou a minha vida, levei de 20 a 30 pontos no pescoço”, descreve Thalison Melo dos Santos, em entrevista ao Correio de Carajás. O jovem de 18 anos foi atingido por uma linha de pipa com cerol, ferindo-se gravemente, na tarde do sábado (13), na Rodovia PA-275, em Parauapebas.

O acidente foi filmado, fotografado e compartilhado nas redes sociais quase que instantaneamente, o que deixou Thalisom magoado, pois, segundo ele, a maioria das pessoas que passava pela via “parava para fotografar, mas não me ajudava”, até que duas pessoas o socorreram, o encaminhando ao Hospital Geral de Parauapebas. “Se demorasse mais eu estaria morto”, afirma.


O jovem faz um apelo aos pais que permitem os filhos soltarem pipa. “Senhores pais, fiquem de olho nos seus filhos, verifiquem se não tem cerol na linha da pipa que eles brincam”, pede, citando que já “empinou pipa”, mas dentro de casa e sem o material cortante.

Thalison alerta, ainda, para a linha chilena que chega a cortar quatro vezes mais do que a linha com cerol. A linha chilena é feita a partir de quartzo moído e óxido de alumínio, ou seja, já é comprada pronta, ao contrário da outra, que para cortar é preciso fazer a uma mistura de cola, geralmente de madeira, com vidro moído ou pó de ferro, sendo aplicada nas linhas para erguer as pipas.

O jovem tranquiliza as pessoas que ficaram preocupadas com ele, mesmo sem conhecê-lo, afirmando que agora está bem e ao lado da família. No retorno à casa foi recebido com festa por amigos, um alívio para todos, incluídos os pais que estavam em uma fazenda no momento do acidente e souberam do fato após o atendimento do rapaz. “A minha família ficou muito mal com o que aconteceu comigo, não desejo para ninguém”.

Publicidade

Veja
Também