Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Jovens paraenses bebem mais e fazem sexo inseguro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez um dos mais amplos levantamentos sobre o perfil do jovem brasileiro. A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense) mostrou um quadro preocupante: os jovens estão bebendo mais e têm mais facilidades de acesso à bebida alcoólica; a iniciação sexual começa mais cedo a cada ano; e estão se alimentando pior, deixando de lado a alimentação saudável.

No Pará, o percentual de alunos do 9º ano do ensino fundamental que já experimentou bebida alcoólica em algum momento chega a 46,6% dos matriculados. Desse total, 16,4% dos estudantes paraenses disseram que já sofreram algum episódio de embriaguez na vida. No Brasil, a média é de 55,5%. As meninas bebem tanto quanto os meninos. Não há diferenciação para o consumo de álcool entre alunos de escolas paraenses públicas ou privadas.


A pesquisa mostra a facilidade que os jovens encontram para comprar bebida alcoólica em estabelecimentos comercias no Pará, mesmo sendo a venda proibida a menores de idade: 17,1% dos entrevistados disseram ter adquirido bebida em mercados, lojas, bares ou supermercados. Outros 27,8% disseram que amigos forneceram as bebidas.

O levantamento, que está na 3ª edição, foi feito pelos ministérios da Saúde e da Educação entre abril e setembro de 2015, com 102.301 alunos do 9º ano do ensino fundamental. Entre os entrevistados, 88% tinham de 13 a 15 anos, e 51% tinham 14, idade adequada para este nível de ensino.

SEXO

Segundo o levantamento, 33,6% dos alunos das escolas paraenses (públicas e privadas) do 9º ano do ensino fundamental, com idades entre 13 e 15 já tiveram relação sexual. Dos estudantes do sexo masculino, 44,6% declararam já ter feito sexo; das estudantes deste mesmo grupo, o percentual foi de 23,7%.

As alunas paraenses demonstram ser mais cuidadosas que os meninos na questão da prevenção: 69,5% das entrevistadas disseram ter usado camisinha na primeira relação, contra 49,4% dos rapazes. Dos alunos do Pará entrevistados, 22,4% disseram já ter tido relações sexuais com mais de 6 pessoas, sendo 29,2% meninos e 10,8% meninas.

Reportagem: DOL

Publicidade

Veja
Também