Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Juízes eleitorais alertam sobre propagandas em templos religiosos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No Pará, os municípios de Parauapebas que conta com 149.582 eleitores aptos a votar e Canaã dos Carajás, com 39.833, a disputa é uma das mais concorridas, tendo em vista que as duas cidades são bastantes ricas, devido à mineração e os políticos “brigam” ainda mais para sentar nas principais cadeiras do legislativo e executivo.

Em muitos casos, pela ânsia de conquistar mais votos e apoios em todas as classes, os pré-candidatos acabam “passando por cima” das leis eleitorais, porém, na última sexta-feira (8), a Juíza Eleitoral Eline Salgado, da 75ª Zona Eleitoral de Parauapebas e o Juiz Eleitoral Acrísio Tajra de Figueiredo, que responde pela 106ª Zona Eleitoral em Canaã dos Carajás, divulgaram o Ofício Circular Conjunto 001/2016 que alerta os dirigentes de igrejas ou templos de qualquer religião ou crença e até mesmo os políticos, para algumas práticas que são consideradas crimes eleitorais. Confira na íntegra o documento abaixo:


“Senhores Dirigentes / Responsáveis por templos de qualquer religião ou crença. Informamos a vossas senhorias que é expressamente proibida qualquer forma de propaganda eleitoral – antecipada ou durante o prazo legal de campanha – em templos, uma vez que os mesmos são considerados bem de uso comum pelo código civil brasileiro. Assim, a apresentação de candidatos, com exaltação de suas qualidades, ainda que não haja explícito pedido de voto, constitui infração eleitoral, sujeitando aos responsáveis às multas de até R$ 8 mil, por ato, conforme artigo 37, inciso 1º da lei 9.504/97 (lei das eleições)”.

Por mais que os juízes tenham distribuído as recomendações na sexta-feira (8), no final de semana alguns pré-candidatos foram vistos em eventos religiosos em Parauapebas.

Publicidade

Veja
Também