Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Legislativo solicita a construção de um camelódromo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante a Sessão Ordinária desta terça-feira, 18 de junho, os vereadores da Câmara Municipal de Parauapebas aprovaram três requerimentos e oito indicações para melhorias na qualidade de vida da população parauapebense.

O primeiro requerimento apresentado foi o 056/2013, de autoria do vereador Ivanaldo Braz (PDT) que solicitava a instalação de um semáforo no cruzamento entre a PA 160 com a Avenida dos Ipês no Bairro Cidade Jardim. “Este cruzamento é um dos mais importantes da cidade e a falta de sinalização tem causado acidentes com vítimas fatais naquele lugar”, explicou o vereador.


Em seguida Braz solicitou a realização de um Censo Populacional geral no município, por meio do requerimento 057/2013. “A realidade de nosso município é diferente das demais cidades do nosso país. Quando levamos os números de Parauapebas a qualquer lugar eles estão sempre atrasados, porque os dados do IBGE não acompanham o crescimento de nossa cidade”, afirmou.

Para o vereador Antônio Chaves (PSDB), Major da Mactra, o Censo vai facilitar a criação de projetos que abranjam toda sociedade. “É necessário um Censo que nos dê base para fazer as melhorias para todos. Assim podemos colocar água nas torneiras e dar educação a todos os moradores de nossa cidade”, disse Major.

Ao apresentar o requerimento 058/2013, o vereador Bruno Soares (PP) pediu a instituição de Assistência Técnica para Obras de Moradia, conforme determina a Lei Federal 11.888/2008. O requerimento prevê auxílio, a cidadãos com renda de até 3 salários mínimos, de serviços técnicos prestados por profissionais da área de arquitetura, engenharia e urbanismos necessários para a edificação, reforma, ampliação ou regularização fundiária da habitação. “Mais de 70% das obras de construção hoje são clandestinas. Do início do ano, até meados de junho foram licenciadas pouco mais de 300 obras, mas existe uma quantidade maior sendo construída”, reforçou Bruno.

O vereador Odilon Rocha de Sanção (PMDB) indicou (Nº103/2013) ao Executivo a construção de uma caixa d’água e a expansão da rede de distribuição na vila Cedere I, bem como a implantação de um posto policial e a reconstrução da ponte que dá acesso à vila. “Essas obras vão garantir uma qualidade de vida àquela população”, afirmou.

Na indicação 104/2013 o vereador Antônio Chaves (PSDB), o Major da Mactra, solicitou a construção de um posto de saúde no Bairro Vila Rica. “Este posto de saúde vai atender também os bairros vizinhos e novos, como Tropical I e II, portanto esta obra é de grande importância para nossa população”, disse Major.

A recuperação de faixas, placas, redutores de velocidade, luminárias e pavimentação asfáltica da Rodovia Faruk Salmen e da estrada que liga Palmares I à Palmares II, foi a indicação (106/2013) de autoria dos vereadores Israel Pereira Barros, Miquinha (PT) e Bruno Soares (PP). De acordo com Bruno “em 2012 houve 711 atendimentos hospitalares provenientes de acidentes automobilísticos, grande parte deles na Rodovia Faruk Salmen, o que torna ainda mais relevante a reconstrução daquela rodovia”, reiterou. O vereador Miquinha explicou que está difícil transitar pela via. “O asfalto está cheio de buracos, o que dificulta o tráfego. Foi a própria população que nos pediu essa recuperação. E nós queremos apresentar aquilo que o povo quer”, afirmou Miquinha.

Para Devanir Martins (PP) a Faruk Salmen também precisa de outras melhorias. “Eu passo por esta rodovia duas, três vezes por dia. Além do asfalto é urgente a iluminação pública, pois está precária”. Segundo a vereadora Luzinete Batista (PV) é necessário uma duplicação na rodovia. “Eu estou aguardando a duplicação, por que a cidade cresceu e não comporta mais o fluxo de carros”.

Odilon Rocha de Sanção (PMDB) ressaltou que os “sinais luminosos são essenciais naquele local”. O vereador Miquinha reiterou dizendo que “a duplicação e a melhoria dessa via é uma luta antiga dos trabalhadores rurais que utilizam a rodovia”. Ao se pronunciar a respeito do projeto o vereador Antônio Chaves, Major da Mactra (PSDB) revelou que a duplicação é um dos projetos do Executivo. “Eu estive em reunião com o prefeito na semana passada e estamos lutando pela duplicação desta rodovia, a meta é que ainda neste governo esta obra seja realizada.”

Na indicação 107/2013 o vereador Bruno Soares (PP) solicitou ao Poder Executivo Municipal o Projeto de Lei que defina o horário de manutenção asfáltica, iluminação pública e serviços de sinalização vertical e horizontal em Parauapebas. De acordo com o parlamentar os serviços de manutenção no horário de maior circulação de veículos afetam diretamente a rotina dos habitantes e faz com que a população perca tempo em engarrafamentos.

O vereador Bruno Soares também apresentou a indicação 108/2013 que pedia ao Executivo Municipal o anteprojeto de Lei de criação da Universidade Pública Municipal de Parauapebas. Para Bruno, a criação de uma instituição de ensino de nível superior proporcionará a nossa população a oportunidade da educação continuada, permitindo-lhes acesso e a disputa ao mercado de trabalho em igualdade de condições.

Em seguida o vereador João Assi, o João do Feijão (PP), pediu por meio da indicação 109/2013 um Projeto de Lei para a criação da Secretaria de Direito Humanos do Município de Parauapebas (SMDH). Segundo João do Feijão a nova secretaria seria o órgão central de formulação, coordenação e controle de políticas públicas de direitos humanos e cidadania, tendo como finalidade a promoção de projetos que orientem e apoiem a livre orientação sexual, garantam os direitos das pessoas com HIV-AIDS, sofrimento psíquico, idosos, moradores de rua, egressos do sistema prisional e demais grupos vulneráveis no âmbito municipal.

A perfuração de um poço artesiano na Vila Piabanha foi a indicação 110/2013. A população da Vila fez um abaixo assinado para reivindicar o poço artesiano. Para apoiar a obra no local a bancada do PT na Casa – Eliene Soares, Euzébio Rodrigues, José Arenes e Israel Pereira Barros, o Miquinha – apresentou esta indicação. Para os vereadores a construção de um poço artesiano é uma forma de solucionar o problema da escassez de água no local.

A construção de um camelódromo foi a indicação 111/2013 de autoria do vereador Antônio Chaves, o Major da Mactra (PSDB). O Mercado Popular do Camelô em Parauapebas seria construído na área ao lado do mercado no Rio Verde. O mini-shopping para os camelôs melhoraria o atendimento a nossa população e garantiria mais segurança e privacidade aos profissionais autônomos. “Com o camelódromo a categoria poderá trabalhar em condições apropriadas e de maneira legalizada”, finalizou Major.

Reportagem: Josiane Quintino

Publicidade

Veja
Também