Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

LIAJUP anuncia vencedores do Festival Junino Jeca Tatu 2018

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foi com ansiedade que as diversas agremiações juninas participantes do Festival Jeca Tatu 2018 aguardaram o anúncio do resultado final. A apuração, ocorrida no início da noite desta segunda-feira (2) no Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas (CDC), reuniu diretores e participantes das agremiações que comemoravam na abertura de cada envelope que dava a pontuação.

Foram três as categorias de agremiações que participaram da competição: Caipira, Salão e Estilizada, sendo julgadas nos seguintes quesitos: Noivos, Marcador, Originalidade, Coreografia, Comissão de frente e Traje.


Antes mesmo de ser dado o anúncio oficial, pela Liga de Agremiações Juninas de Parauapebas (LIAJUP), já tinha agremiação comemorando, pois, ao receber 10, nota máxima, em todos os quesitos, não restava dúvidas que a vitória estava garantida. Pois é, mas, o problema é que não foi apenas uma quadrilha que recebeu nota máxima e isto no final deu “pano pras mangas”.

No final o resultado foi o seguinte:

Categoria salão:

1º Lugar – Explosão de Cheiro (359,8 pontos);
2º Lugar – Raízes de São João (349,9 pontos);
3º Lugar – Sedução Junina (343,3 pontos).

Categoria Estilizada:

1º Lugar – Império de São João (415,2 pontos);
2º Lugar – Guerreiros de Fogo (412,9 pontos);
3º Lugar –  Chapéu de Palha (398,9 pontos).

Na categoria caipira houve empate no primeiro lugar com Jovens do Cangaço e Rabo de Palha, ambas com 120 pontos; e no quarto lugar com Revelação e Flor do Sertão, ambas com 117,6 pontos.
O terceiro lugar ficou com a agremiação Cabras da Peste, que somou 119.4 pontos.

 

Após o resultado anunciado foram entregues troféus para as categorias Salão e Estilizadas, já o segmento Caipira, devido à indefinição e falta de consenso, não recebeu premiação, ficando para definir após as respectivas agremiações recorrer junto à liga. “A regra vale para todas as agremiações que se sentir injustiçada e prejudicada com a avaliação, tendo 24 horas, a contar do encerramento da apuração, para apresentar recurso”, explicou Carlos Magno (Bill), presidente da LIAJUP.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também