Mães de presos são homenageadas na casa penal de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foi com o objetivo de homenagear as mães de presos da carceragem de Parauapebas que o diretor daquela Casa Penal, Murilo Sousa, fez o domingo (14) ser diferente. O intuito, segundo o diretor, foi fazer uma interação entre a família, acreditando que neste gesto de promover esse encontro das mães com os filhos com a entrega de uma rosa, eles voltem a repensar no amor de família.

Na opinião de Murilo, o momento contou com a participação de igrejas evangélicas para que assim se trabalhe nem só o emocional, mas também o espiritual através de mensagens enfatizando o amor ao próximo e o valor da família, pois a ausência destas coisas é quem fomenta a criminalidade e a violência. “A gente promove isto, no querer de plantar uma semente no coração de cada um acreditando que ela nasça durante o cumprimento da pena e se desenvolva quando estiverem lá fora e não voltem a cometer mais crimes”, detalha Murilo, agradecendo as igrejas parceiras, Universal e Assembleia de Deus (Ministério Missão), além do Poder Judiciário e Prefeitura Municipal de Parauapebas.


No Dia das Mães, cada filho pôde entregar uma rosa à sua respectiva mãe; e as mães receberam uma lembrança da carceragem e das igrejas. O ganho nisto, segundo Murilo, foi de os filhos poder falar para as mães o que, talvez, nunca haviam falado (eu te amo) e feito um gesto que não fizeram antes (dar uma rosa).

Segundo o diretor da casa penal, o momento religioso demonstrou também que muitas famílias precisam mudar durante o cumprimento da pena do filho para que, quando ele ganhar a liberdade, esteja pronta para recebe-lo e lidar com ele para auxiliá-lo a não mais voltar para a criminalidade.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

veja também