Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Marabá tem o 5º maior rebanho do país

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Um milhão e setenta mil cabeças. Esse era o rebanho bovino de Marabá, que, em 2015, se firmou como a 5ª mais importante praça pecuária do Brasil. Os dados foram divulgados na última quinta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da “Pesquisa Pecuária Municipal 2015”, um retrato nacional detalhado dos rebanhos e criações domésticas para consumo.

Marabá é um dos municípios do país que mais crescem quando o assunto é pecuária. De 2014 para 2015, o rebanho aumentou em quase 200 mil cabeças. Em 2014, o município ocupava a 8ª colocação nacional. Já ano passado, com o salto que deu, sua densidade foi de quatro cabeças de gado para cada habitante.


Enquanto Marabá aumentou seu rebanho, Parauapebas encolheu de 110 mil para 105 mil cabeças. Em 2005, por exemplo, o rebanho de Parauapebas chegou ao auge de 285 mil animais, segundo o IBGE, e agora chega ao menor nível dos últimos 12 anos. Marabá, pelo contrário, comemora crescimento constante, uma vez que há dez anos seu rebanho era de 760 mil cabeças.

OUTROS REBANHOS

Ainda assim, Marabá não é apenas boi e vaca. Há muito mais nos campos de um dos municípios paraenses que veem sua agropecuária disparar. Tem 9.700 cavalos e congêneres, 7.500 porcos e afins, 7.400 ovelhas e semelhantes, 2.720 cabras e similares, 1.740 búfalos. Além disso, o rebanho de galináceos é composto por 120 mil animais.

A produção de origem animal de Marabá passou de R$ 10,1 milhões em 2014 para R$ 11,7 milhões em 2015, o que demonstra o potencial do município. Já em Parauapebas, a produção subiu de R$ 2,5 milhões para R$ 2,6 milhões.

PARÁ É DESTAQUE

Em 2015, o Brasil contabilizou 215,2 milhões de cabeças de gado – mais bois e vacas nos pastos que os 204,5 milhões de habitantes à época. O Pará tem atualmente o 5º maior rebanho do país, com 20,27 milhões de cabeças ou 9,4% de participação, atrás de Mato Grosso (13,6%), Minas Gerais (11,0%), Goiás (10,2%) e Mato Grosso do Sul (9,9%). A produção de origem animal do Estado foi de R$ 639,65 milhões em 2015, a 13ª do país, porém menor que a de Rondônia, estimada em R$ 717,14 milhões.

O município com o maior rebanho do Brasil é paraense: São Félix do Xingu, com 2,22 milhões de cabeças de gado. Lá, a densidade era de 19 bois para cada habitante no ano passado. Na lista dos 40 municípios com maior rebanho bovino do país, além de São Félix (1º) e Marabá (5º), também se destacam Novo Repartimento (8º, 930 mil cabeças), Cumaru do Norte (11º, 773 mil cabeças), Altamira (21º, 628 mil cabeças), Santa Maria das Barreiras (22º, 598 mil cabeças), Água Azul do Norte (24º, 591 mil cabeças), Pacajá (27º, 573 mil cabeças), Novo Progresso (28º, 567 mil cabeças), Santana do Araguaia (30º, 564 mil cabeças), Itupiranga (31º, 562 mil cabeças) e Xinguara (40º, 516 mil cabeças).

Reportagem: André Santos – Colaborador do Portal Pebinha de Açúcar

 

Publicidade

Veja
Também