Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Marabá: Unifesspa vai ofertas 658 vagas, via ENEM

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Por meio do ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio –, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) vai oferecer 658 vagas em 16 cursos em Marabá já neste segundo semestre de 2013.

Os cursos são os mesmos existentes atualmente na Universidade Federal do Pará (UFPA), que foi desmembrada para a criação da Unifesspa, até porque a recém criada instituição ainda não dispõe de estrutura administrativa para formatar o seu processo seletivo.


Quando for plenamente instalada, a Unifesspa deverá atender 12.830 estudantes em 47 novos cursos de graduação e nos cursos de pós-graduação, a partir de 2014, em todos os cinco campi da nova instituição.

O edital do processo seletivo ainda não foi lançado, mas a previsão é de que seja publicado dentro de algumas semanas.

ADAPTAÇÃO
Ao longo dos próximos quatro anos – que é o período de implantação – a Unifesspa ficará sob a tutela da UFPA, da qual foi desmembrada, e deve oferecer 47 cursos, que somados aos atuais 16 existentes no sul e sudeste do Estado, pela UFPA, chegará a um total de 63 graduações em diversas áreas.

Para garantir isso, serão nomeados 506 professores e mais 595 funcionários. Mas ainda não está definido quando será realizado o concurso, se imediatamente ou mais para o final do ano, já que as aulas devem se iniciar apenas em 2014.

Durante a implantação da nova universidade haverá ampla discussão com as comunidades no sentido de definir a grade de cursos que será oferecida, buscando aproximar a instituição da realidade de cada cidade.

Sediada em Marabá, a Unifesspa terá campi em Santana do Araguaia, São Félix do Xingu, Rondon do Pará e Xinguara. No caso específico de Marabá, a Unifesspa contará com três unidades: Campus I (Folha 31), Campus II (Folha 17), ambos já em funcionamento pela UFPA, e uma terceira unidade será na Cidade Jardim, cujas paredes começaram a ser erguidas antes mesmo da aprovação no Congresso, tamanha era a confiança na aprovação do projeto.

Publicidade

Veja
Também