Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Marido de vereadora ameaça e agride jornalista na Câmara de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O indivíduo Edvanilson Silva, marido da vereadora Eliene Soares (PT), agrediu verbalmente nesta terça-feira (6) o jornalista Zinho Bento, diretor do Jornal de Parauapebas, usando contra o mesmo palavras ofensivas, bem como o ameaçando de agressão física e tentando lhe impedir de exercer a função de fotógrafo, quando o mesmo fotografava a vereadora no meio da plateia da Câmara Municipal de Parauapebas.

Jovens sem futuro


Usando seu tempo regimental dentro da Câmara, Eliene fez pronunciamento criticando a saúde no município e durante sua fala foi vaiada por um grupo de jovens que se encontrava na plateia portando cartazes ofensivos à sua pessoa.

Depois de fazer o pronunciamento na tribuna, chamando alguns jovens de “sem futuro”, a vereadora deixou o plenário e se dirigiu para o auditório, onde a reportagem achou que poderia haver algum confronto entre a vereadora e os manifestantes, resolvendo acompanhar a mesma para registrar os fatos.

No momento em que realizava o seu trabalho, surgiu Edvanilson Silva tentando impedir o trabalho do jornalista, fazendo agressão com palavras ofensivas e ameaças de agressão física que foi assistida por inúmeras pessoas que estavam no local.

O marido da vereadora, ao ver que o repórter estava tirando diversas fotos da vereadora no meio da plateia, se colocou na frente da câmera e usou palavras de intimidação, tentando evitar que as cenas fossem registradas.

“Estava fazendo apenas meu trabalho, cobrindo a sessão da Câmara e ao ir fotografar a Vereadora, o seu companheiro veio a me empurrar, ameaçar e tentar me agredir, graças ao amigo e companheiro de imprensa Bariloche Silva a situação foi controlada”, relatou o jornalista Zinho Bento.

Em momento algum houve qualquer cena que pudesse comprometer a reputação da vereadora, mas o marido da mesma assim não entendeu e quis fazer prevalecer a sua condição de “segurança” de sua esposa, empurrando por várias vezes e profissional de imprensa.

Imprensa revoltada e solidária

A desavença foi notada por alguns colegas de imprensa, que estavam no local e logo quiseram se informar do que estava acontecendo, censurando o comportamento do marido da vereadora, que não teve como explicar o seu procedimento.

Deve ser proibido

O marido da vereadora Eliene Soares, segundo informações de dirigentes do Legislativo, não é funcionário da Casa e nem lotado no gabinete da mesma como assessor, e por isso sua presença dentro do plenário da Câmara, servindo de “segurança” para a vereadora, não é permitida, segundo determina o Regimento Interno.

O elemento faz questão de permanecer durante todo o tempo da sessão da Câmara sentado bem próximo à vereadora, e volta e meia chega a interferir nas ações que a mesma pratica.

Este tipo de comportamento não deverá ser mais permitido, segundo afirma o presidente da Câmara de Parauapebas Ivanaldo Braz Simplício (SDD).

Eliene trabalhando na Câmara e ao fundo o seu esposo é visto tranquilamente em área restrita
Eliene trabalhando na Câmara e ao fundo o seu esposo é visto tranquilamente em área restrita

Vereadora pede desculpa

Ao final de sessão, a vereadora Eliene Soares pediu um minuto na fala do seu colega, vereador Pavão, para se desculpar com o jornalista Zinho Bento e pedir relevância com relação ao ocorrido.

Presidente esclarece

Ivanaldo Braz em coletiva à imprensa manifestou sua insatisfação com o ocorrido, esclarecendo que pessoas não credenciadas não podem permanecer no plenário da Casa, bem como pediu a todos os vereadores que não deixem o plenário para ir ao auditório encontrar-se com a plateia, a fim de evitar possíveis confusões e fatos imprevisíveis.

Aicop se manifesta

Em nota, a Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (AICOP), lamentou a intimidação e agressão sofrida pelo Jornalista Zinho Bento e cobrou da presidência da Câmara de Parauapebas respostas para que o marido da vereadora não permaneça mais na área restrita para vereadores e imprensa.

Publicidade

Veja
Também