Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Médico que atuava em Parauapebas comete suicídio em São Paulo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Deyvid estava morando em São Paulo desde janeiro desse ano

Nesta semana, um médico cometeu suicídio ao pular do prédio onde residia. O profissional que atuou durante alguns anos na rede municipal de saúde de Parauapebas, estava morando em São Paulo desde janeiro desse ano.

Deyvid Ribeiro de Carvalho, era cirurgião geral e enfrentava um sério quadro de depressão. Ele ainda ligou para o irmão para se despedir antes de tirar a própria vida. Amigos e conhecidos, espantados com a notícia, prestaram homenagens em uma de suas redes sociais.


Apesar de ser uma doença universal, a depressão e os transtornos mentais e comportamentais afetam de maneira diferente as mais diversas carreiras. No Brasil, as profissões que mais são impactadas pelo mal são seis, sendo elas: controladores de voo, profissionais da área de segurança, juízes, jornalistas, médicos e as profissões relacionadas ao mercado financeiro.

Em 2016, 75,3 mil trabalhadores foram afastados em razão do mal, com direito a recebimento de auxílio-doença em casos episódicos ou recorrentes, o que representa 37,8% de todas as licenças em 2016 motivadas por esses transtornos.

Os números podem ser bem maiores, pois há dificuldades em comprovar o papel do ambiente de trabalho na ocorrência de episódios depressivos.

Publicidade

Veja
Também