Melhorias no transporte público de passageiros são propostas por Léo Márcio e Leandro do Chiquito

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Imagem feita pela reportagem do Portal Pebinha de Açúcar contraria a informação repassada pela Assessoria de Comunicação da Central

Duas proposições com solicitações de melhorias no transporte público municipal de Parauapebas foram apresentadas na sessão ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira (17) pelos vereadores Leandro do Chiquito e Léo Márcio, ambos do Pros.

Bairros Liberdade I e II


Por meio da Indicação nº 196/2022, Chiquito pediu ao Poder Executivo Municipal que tome providências junto à Central das Cooperativas de Transporte de Parauapebas a fim de regularizar a prestação do serviço público de transporte de passageiros para os moradores dos bairros Liberdade I e Liberdade II.

De acordo com o vereador, os moradores dos referidos bairros estão enfrentando dificuldades para se deslocarem para determinados lugares essenciais como hospital, policlínica, shopping, dentre outros, sendo obrigados a pagar mais de uma passagem, já que a disponibilidade de rotas que saem do Liberdade é limitada.

“Além disso, fui informado que não há mais a passagem integral que permitia o deslocamento por mais de um transporte sem custo adicional, fazendo com que moradores dos bairros citados gastem valores que poderiam ser economizados, se houvesse prestação de serviço adequada, com rotas que atendessem à demanda da população ou mesmo a passagem integral”, acrescentou.

Passe livre

Já Léo Márcio solicitou na Indicação nº 198/2022 que o Poder Executivo envie à Câmara um projeto de lei para conceder passe livre no transporte público municipal de passageiros aos estudantes universitários de baixa renda.

O pedido, segundo o parlamentar, é feito pensando nos jovens carentes que estudam na Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e que estudarão na futura unidade da Universidade Estadual do Pará (Uepa), pois ambas ficam distantes das áreas residenciais da cidade.

“Tal medida fomentará e possibilitará a continuidade de estudos a muitos alunos carentes que não possuem capacidade financeira de arcar com passagens de ônibus”, ressaltou.

Depois de lidas em plenário, as duas indicações foram aprovadas e enviadas para análise do prefeito Darci Lermen.

 

veja também