Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Ministério Público de Parauapebas recomenda que estudantes de baixa renda recebam cestas básicas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Crianças do mundo todo tiveram suas aulas canceladas devido a pandemia do novo coronavirus. A medida, apesar de ser importante para diminuir o número de pessoas infectadas pela doença, causa outros problemas, como a falta de alimentação adequada para muitos estudantes de baixa renda, que têm a merenda escolar como única refeição com a quantidade necessária de nutrientes. Para evitar prejuízo a saúde dessas crianças, a Promotoria de Justiça de Parauapebas recomendou à Secretaria Municipal de Educação (Semed) que forneça cestas básicas aos alunos das escolas municipais durante a suspensão de aulas.

recomendação foi expedida na última quinta-feira (2) pela promotora de Justiça Aline Cunha Silva. No documento, a promotora esclarece que a prioridade são os alunos de famílias com renda inferior a 2 salários mínimos. A entrega das cestas básicas deve ser feita de forma semanal ou quinzenal, e de forma organizada, para evitar aglomerações.


A recomendação estende-se para povos indígenas, quilombolas e assentados, que deverão receber as cestas básicas. Além da organização durante as entregas, a promotoria recomenda que parte dos alimentos sejam provenientes da agricultura familiar, assegurando renda às famílias agricultoras.

No documento, a promotoria adverte o prefeito Darci Lermen e políticos da cidade para que não utilizem a entrega gratuita de cestas básicas para autopromover-se, pois estarão cometendo crime eleitoral. Em caso de descumprimento da recomendação, o Ministério Público do Estado do Pará tomará as medidas judiciais cabíveis contra a prefeitura e Secretaria de Educação por violarem o direito de crianças e adolescentes à alimentação adequada.

Publicidade

Veja
Também