Ministério Público fiscaliza a implementação de medidas restritivas durante “lockdown” em Conceição

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na última sexta-feira (4) o promotor de Justiça titular do 2º cargo de Conceição do Araguaia, Alfredo Martins de Amorim, promoveu reunião virtual com a participação do prefeito Municipal Jair Lopes Martins, secretária de Saúde Elaine Salomão de Sales e representantes da Associação Comercial e Industrial de Conceição do Araguaia  (Acica) e entidades religiosas. O objetivo do encontro foi discutir os termos do Decreto Municipal de nº 0240/2021, que estabelece “lockdown” na cidade de Conceição do Araguaia no período de 5 à 14 de junho de 2021.

A medida foi motivada pelo aumento significativo de infectados e a ocupação de leitos clínicos e UTI para tratamento da Covid-19, sendo, conforme os boletins epidemiológicos de 31 de maio, 1 e 2 de junho, registrados 128 novos casos nesses três dias, em um total de 1.452 casos conformados, sinalizando a potencialidade de propagação da doença.


Segundo boletins os divulgados, até o momento, neste ano, Conceição do Araguaia já registrou 27 óbitos, quase a marca de 30 registrados durante todo o ano de 2020.

O Hospital Regional dispõe de 35 leitos clínicos e 12 leitos de UTI, sendo que o hospital recebe pacientes regulados de outros municípios.

No dia 5 de junho, o Ministério Público do Estado participou de fiscalização da implementação das medidas restritivas, esperando que haja uma significativa reversão do quadro, resguardando o setor produtivo que vem sofrendo sérios prejuízos, relatou o promotor de Justiça Alfredo Amorim.

veja também