Moradores afirmam que APAE Parauapebas virou criadouro do Aedes Aegypti

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Em todo o Brasil, governos das esferas municipal, estadual e até mesmo federal declararam “guerra” conta o mosquito Aedes Aegypti, responsável por transmitir a Dengue, entre outras doenças, porém, em Parauapebas, moradores que residem nas proximidades da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), entraram em contato com a reportagem do Portal Pebinha de Açúcar para denunciar que a entidade vem virando um verdadeiro criadouro de mosquitos.

De acordo com um grupo de moradores que decidiu procurar a nossa reportagem, em menos de uma semana após a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Parauapebas emitir uma nota de esclarecimento à imprensa sobre a não renovação do Convênio com a entidade, a APAE ficou em estado de abandono, sendo que uma das caixas d’águas do prédio que fica localizado na Rua L, bairro União e inclusive a piscina estão sem nenhuma tampa ou capa de proteção e a água está acumulada a esverdeada, oferecendo ótimas condições para que mosquitos possam se proliferar e consequentemente causar doenças aos populares.


12782293_1738871249669552_1701369175_n

“Antes a APAE era utilizado para o atendimento de crianças especiais, porém, infelizmente hoje, a instituição que é muito importante para Parauapebas está servindo para a criação do mosquito transmissor das doenças que estão assustando todo o mundo”, relataram os moradores em denúncia enviada do Pebinha de Açúcar.

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrará em contato com a Prefeitura Municipal de Parauapebas, que por meio da Secretaria Municipal de Saúde irá ao local averiguar a situação que é bastante preocupante.

Publicidade

veja também