Moradores fazem obra pública com recursos próprios no Cidade Jardim

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foi graças à parceria entre moradores do Bairro Cidade Jardim que foi possível resolver problemas de drenagens que vinham incomodando tanto a população da Rua M13, segunda etapa, quanto quem passava por ali. “Reunimos, fizemos a coleta do dinheiro e procuramos uma máquina para fazer o buraco do cano”, conta Isael Marcos, morador naquele bairro, reservando 300 reais ao serviço de duas horas de retroescavadeira para fazer a escavação, colocar o cano e dar vazão à agua de esgotamento sanitário que escorria pela rua que, por ser de pedra, ficava acumulada em vários buracos.

De acordo com o morador, a loteadora Buriti foi acionada para resolver o problema, mas ela transferiu a responsabilidade para a Prefeitura Municipal que, por sua vez, também foi procurada, dando como resposta que iria resolver, mas, diante da demora e da gravidade do problema, os moradores tomaram a iniciativa e trouxeram a solução, arcando com os custos de material e de máquina.


“A rua já não tem pavimentação asfáltica há uns três anos”, reclama o morador, detalhando que os caminhões caçambas da Buriti passavam lá e quebraram o asfalto, daí a empresa tirou o resto de asfalto e colocou pedras.

Outra preocupação da comunidade é que os recursos arrecadados entre alguns moradores não foram suficientes para a conclusão da obra, o que será necessário buscar ajuda com outros que moram nas proximidades. “O plano agora é irmos à prefeitura para cobrar e mostrar as fotos. Se eles não vierem concluir a obra, temos que fazer outra coleta, porque a situação não pode ficar como está”, planeja Isael Marcos.

 

Outro lado – De acordo com a secretária municipal de Obras de Parauapebas, Maria Silvana Faria, somente no sábado o órgão foi procurado por uma moradora por telefone, e que prontamente ela mesma se dispôs a avaliar a situação pessoalmente. “Fizemos uma visita e notamos que naquela rua não se fez drenagem, sendo que a mesma é pavimentada apenas com pedras; o que é inadequado”, detalhou Silvana, contando que a população quer que o pavimento seja substituído por asfalto.
Ainda de acordo com a secretária, a obra já foi colocada na programação da SEMOB, e tão logo se faça outras já agendadas, o pedido da população daquela localidade será atendido.

Reportagem: Francesco Costa | Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

veja também