Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Movimento Teatral de Parauapebas se reúne e conclama criação de entidade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os Produtores Teatrais, Companhias, Grupos e Técnicos de Espetáculos de diversão Pública da cidade se reuniram, na segunda feira às 19h00min, do dia 8/12/2014 na no Centro Universitário de Parauapebas – CEUP.

Na oportunidade, houve uma reunião do seguimento artístico, no qual se discutiram algumas pautas relativas ao movimento Teatral de Parauapebas entre elas:


– Retomadas das discussões sobre o evento para categoria;

– Reflexão sobre a criação da entidade para o movimento;

– Articulação, para o representante das cênicas no conselho;

– E o que mais se fizer necessário, para o bom desenvolvimento da arte cênica, em nosso município.

Os diálogos foram intermediados pelo Conselho Municipal de Cultura. Segundo o seu presidente Ivan Oliveira, o Conselho de Cultura foi chamado pelo Movimento Teatral de Parauapebas para uma reunião para discutir algumas pautas relacionadas a categoria, entre elas a organização das companhias e grupos de teatro para o fortalecimento do movimento.

Depois de muito debate, os presentes votaram pela criação de uma entidade que represente toda a classe, para que a mesma possa dar suporte ao movimento para entre outras coisas, a realização de uma Mostra Anual de Teatro.

O Conselho de Cultura parabeniza o movimento pela busca da sua organização enquanto sociedade civil e irá apoiar sempre que lhe for possível.

Para um dos articuladores do MTP-Movimento Teatral de Parauapebas, prof. Doddy Amancio da Companhia Gente de Teatro, cerca de 30 pessoas compareceram à reunião do MTP- Movimento Teatral de Parauapebas, das quais se fizeram presentes os representantes de 7 companhias, legitimando assim o momento.

Na reunião foi separada uma comissão composta por 10 pessoas, para ler e discutir o estatuto interno, que em breve em assembleia geral, dará respaldo jurídico a criação da entidade teatral do município.

Segundo a Prof. Fábia Gonçalves, diretora da Companhia Teatral Cabaré Brasil, a reunião do seguimento se faz necessária periodicamente. “Durante muito tempo trabalhávamos de forma isolada, mas hoje compreendemos que precisamos nos unir e reunir como seguimento artístico dessa cidade, por isso a criação de uma entidade do teatro para a categoria e consequentemente um evento do gênero, nos fara mais forte, pois aprenderemos a caminhar com as próprias pernas, sem depender do sistema público para isso”, destacou.

O teatro como linguagem artísticas, vem lentamente aos longo das décadas se impondo como uma necessidades pertinente de entretenimento, prestação de serviço e inclusão social dentro do município de Parauapebas, embora o poder público, nunca tenha dado de fato a devida importância, para essa linguagem.

Os grupos e ações desse gênero, permanecem espalhados pelas igrejas, associações de bairros e movimento sociais como MST, através das místicas, que exprimem elementos rudimentares do teatro. Se faz presente também, nas escolas particulares e públicas da cidade e do campo, quando os professores de arte conseguem sensibilizar seus alunos, para montar pequenas peças de teatro.

Nas igrejas evangélicas e católicas como instrumento de evangelização. Por isso, o próprio movimento criou a carta de unificação do teatro, que foi lida durante a reunião, segue abaixo o sobescrito.

Carta de Unificação do teatro

PARA QUE O TEATRO, QUANTO EXPRESSÃO ARTÍSTICA E CULTURAL AVANCE E SOLIDIFIQUE EM NOSSO MUNICÍPIO, SE FAZ NECESSÁRIO QUE OS SEUS LIDERES FALEM UM SÓ IDIOMA,INDEPENDENTE DE SUAS IDEOLOGIAS E PENSARES.TEMOS QUE COMPREENDER ,QUE SOMOS CÉLULAS DE UM ORGANISMO MAIOR E QUE TRABALHANDO SEPARADAMENTE E CRIANDO ANIMOSIDADES ENTRE NÓS, SÓ ENFRAQUECEREMOS ESSE CORPO. NÃO PODEMOS SER HERDEIROS DE RANÇOS DO PASSADO,QUE APENAS NOS ENFRAQUECE E NOS SUBESTIMAM , TEMOS QUE BUSCAR O DEVIDO AMADURECIMENTO QUANTO CATEGORIA,COMPREENDENDO QUE A ARTE CÊNICA É ALGO PLURAL. POR ISSO DEVEMOS ESTA ABERTOS E RECEPTIVOS AOS SEMELHANTES COMO NÓS,DANDO EXEMPLO PARA AS GERAÇÕES FUTURAS E OS QUE HOJE TRABALHAM CONOSCO. NÃO OLHANDO O NOSSO PRÓPRIO UMBIGO,MAS O COLETIVO DOS QUEREM E QUISEREM COMPOR CONOSCO,PARA QUE POSSAMOS CRIAR CADA VEZ MAIS, UM MOVIMENTO COESO E FORTE,QUE SEJA DETERMINANTE PARA A CAUSA.PORQUE MUITA COISA PRECISA SER FEITA, NO SETOR CÊNICO E COMPETE A NOS FAZERMOS E DARMOS O MELHOR DE NOS.NÃO PODEMOS NOS MANTER NA NEUTRALIDADE E MUITO MENOS EM CIMA DO MURO AS LUTAS SÃO DIVERSAS,AMANHA SERÁ UM BELO DIA, SE HOJE PODERMOS CONSTRUIR UMA NOVA HISTÓRIA.

Está marcado para o dia 12 de janeiro de 2015, a reunião com a comissão composta por 10 pessoas, tendo sido enviado por e-mail o estatuto da criação da entidade do teatro, para a comissão composta por 10 pessoas, entre elas, representantes da sociedade civil organizadas e membros do conselho, além diretores teatrais (Ivan Oliveira, Kissy Ferreira, Higor Alcântara, Erlandison Rodrigues, Larissa de castro, Fábia Gonçalves, Doddy Amancio, Tonico Ferreira, Rubens Moraes e Wanderley Silva), os quais deverão ler e fazer as devidas alterações. Avaliando assim, o estatuto social da entidade.

A reunião ocorrerá na Escola Arte e Vida as 19 horas. O endereço é: Rua I, N° 06, Bairro União, entre as ruas 9 e 10.

Melhores informações sobre o MTP nos telefones 99212-8084 ou 99229-3655 -98182-4422.

Publicidade

Veja
Também