Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

MST faz onze bloqueios em estradas no sudeste do Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) também aderiu na última sexta-feira (21), às manifestações deflagradas em todo o País esta semana. Na Rodovia Estadual PA-275, militantes bloquearam a estrada à altura do Acampamento “Frei Henri des Rozières” desde as 6 horas da manhã e só liberaram o tráfego no início da tarde, por volta das 13h30.

O dia estava nascendo quando a barricada foi feita e tudo parou na rodovia. Uma fila quilométrica de caminhões e outros veículos menores se formou. Só passava ambulância com pessoas em estado grave. Outros doentes tinham de descer do carro, atravessar o bloqueio a pé e embarcar em outro veículo, se quisesse se deslocar para Parauapebas ou Marabá.


Segundo a líder sem-terra, Doraci da Hora, ouvida pela reportagem, o protesto foi nacional e rodovias no País inteiro foram bloqueadas no mesmo horário e período de tempo. “Estamos acompanhando os protestos nacionais, reivindicando prioridade para a Reforma Agrária e melhor educação e saúde, em todo o país”, disse a coordenadora do bloqueio. Ainda segundo ela, a luta do MST é também pelos direitos humanos, “já que o governo cruzou os braços” e deixou a população de lado.

A PRE (Polícia Rodoviária Estadual) estava no local representada pelo sargento J. Neves e mais 11 militares: cinco distribuídos entre Eldorado do Carajás e Parauapebas e seis entre Parauapebas e Curionópolis. “Estamos aqui ajudando a manter a ordem, mas o movimento está sendo pacífico”, disse o militar, informando ainda que em sete pontos da região havia bloqueio de estradas.

A interdição, mesmo não entrando pela tarde, gerou protestos e motoristas e de pessoas que viajavam pela rodovia e tinham compromissos como consultas médicas ou audiências na Justiça.

Reportagem: Eleutério Gomes com informações de Ronaldo Modesto

Publicidade

Veja
Também