Mulher é presa por tráfico de drogas em invasão do Bairro Vila Nova

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O “fio da miada” foi uma motocicleta com características de irregularidades, já que esta estava sem placa. Motivo que levou a guarnição que estava em rondas pelo Bairro Vila Nova,  em Parauapebas, a fazer a abordagem em três indivíduos que estavam próximos ao citado veículo.

A ocorrência se deu por volta do meio dia desta segunda-feira, 18, próximo a invasão recém instalada nas proximidades do Bairro Vila nova, onde, ao realizar a abordagem, um dos indivíduos evadiu-se fugindo pelos fundos de um barraco de madeira. De acordo com informações repassadas à equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, com os dois indivíduos que permaneceram no local e aceitaram sem resistência a abordagem policial, nada foi encontrado de ilícito, tendo ainda informado que a motocicleta de chassi n° 9c2jc3010yr063298 e com numeração do motor raspado pertence ao homem que se evadiu da abordagem, não sabendo informar o nome, mas, afirmando que este morava na casa ao lado.


Os policiais, suspeitando que o indivíduo pudesse ter corrido para o interior desta residência, perguntaram a uma mulher, depois identificada como sendo Eduarda, que se apresentou com sendo a dona da residência, se tinha mais alguém no interior do imóvel, recebendo dela a negativa de que só estava ela ali, disponibilizando aos policiais que entrassem para verificar.

 

Porém, ao adentrar na residência, os policiais encontraram uma pequena porção de substância com características de maconha desembalada num pote em cima da mesa, que, posteriormente pesada, totalizou sete gramas. Como foi encontrado o primeiro flagrante, a revista continuou sendo encontradas ainda, em um pote, 75 cabeças da mesma substância dando um total de 86 gramas.

Eduarda confessou estar na prática de tráfico de entorpecentes no local, já que teria comprado a droga para fazer sua comercialização. A confissão foi feita na presença de sua vizinha, de prenome Hamilla, que acompanhou a ação policial.

Com o flagrante e a confissão, Eduarda foi levada para a 20ª Seccional de Polícia Civil, onde foi apresentada e deverá responder inquérito por tráfico de entorpecentes.

Publicidade

veja também