Single Posts
Confirmados
26.267
Single Posts
Recuperados
15.327
Single Posts
Óbitos
177

 Publicidade

‘Não vou pedir licença para ninguém para proteger os paraenses’, diz Helder sobre a covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Integração Nacional aprova investimento de R$ 313 milhões para prevenir desastres no Pará

O governador do Pará, Helder Barbalho, concedeu entrevista transmitida via internet para informar sobre as ações tomadas pelo Governo no combate ao novo coronavírus. Ao lado do secretário de Saúde, Alberto Beltrame, o governador afirmou que o Estado continua com 2 casos confirmados, 76 descartados 243 em análise.

Helder citou também o pedido de apoio para usar a experiência da China no combate ao coronavírus e o pedido de insumos à embaixada chinesa.


O governador garantiu que as divisas do Estado não serão fechadas. Transporte coletivo interestadual por via rodoviária e fluvial será impedido de circular no Pará. Os voos internacionais com destino ao Pará também foram cancelados.

Técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) estão com medidor de temperatura fazendo a análise dos passageiros que chegam no aeroporto e nos portos do Estado.

Helder destacou o diálogo entre as secretarias de Saúde municipais, estadual e federal para o combate ao coronavírus.

“Nada contra o governo federal, não queremos agir contra o governo federal. Agora, nós não vamos ficar esperando o governo federal agir. Nós vamos fazer aquilo que cabe ao governo do Estado e não vou pedir licença para presidente, para ministro, para ninguém, para proteger os paraenses”, afirmou Helder Barbalho.

Coletiva de imprensa sobre as últimas informações do Coronavírus no Pará

Coletiva de imprensa sobre as últimas informações do Coronavírus no Pará

Posted by Portal Pebinha de Açúcar on Saturday, March 21, 2020

 

As medidas de prevenção, como fechamento de bares, restaurantes e casa noturnas, ajudam no combate ao coronavírus. No entanto, caso seja necessário, o governo admite que decretar quarentena está entre as opções.

Por meio da Secretaria de Educação (Seduc) e da Funtelpa, o governo pretende transmitir o material pedagógico programático a alunos das redes pública e privada. A transmissão deverá ser feita por meio da TV e Rádio Cultura e aplicativos para oferecer aula aos alunos.

Foi falado também sobre a medida tomada para os cuidados com os passageiros que virão neste domingo (23) em um voo proveniente do Suriname. No momento, o governo do Estado não tem informações sobre número de passageiros, origem, destino final e estado de saúde. O governador do Estado pede, por meio de medida provisória, ao governo federal que os passageiros entrem em quarentena ao pisarem em território paraense.

O governador afirmou que a Polícia Militar do Estado não vai deixar sair do aeroporto aqueles que estiverem com sintomas respiratórios ou que não sejam do Pará.

Mais uma medida exposta pelo governador é que os hospitais em obras e processo de licitação para compra de insumos devem ter sua finalização agilizada para receber os pacientes. São eles os hospitais regionais de Castanhal, Itaituba e de Castelo dos Sonhos, em Altamira.

Outra iniciativa destacada foi a entrega, neste sábado, da primeira etapa das obras para captação de água do Complexo Bolonha. O investimento permite a ampliação da oferta e melhoria na qualidade de água fornecida pela Companhia de Saneamento do Estado do Pará (Cosanpa) .

Helder falou, ainda, na campanha de vacinação contra gripe, do Ministério da Saúde, que começa nesta segunda-feira (23), com 950 mil doses para idosos e profissionais de saúde. A imunização deve ocorrer nos postos e unidades básicas de saúde. Farmácias e supermercados também poderão ser usados como postos de vacinação. A novidade fica por conta dos estacionamentos dos shoppings centers, que servirão como drive-thru para que pacientes que estejam de carro possam receber a vacina sem precisar deixar os veículos.

Uma estrutura  está sendo preparada no Mangueirão para receber pessoas em situação de rua e populações vulneráveis que não tenham onde se abrigar. Mil colchonetes, material de limpeza e higiene, de cama, mesa e banho foram adquiridos para serem entregues a esse público. O governador também pediu a colaboração da população no sentido de fazer doações em alimentos, roupas e insumos de higiene. As pessoas que quiserem colaborar devem procurar o portão B2, voltado para a avenida Independência, a partir das 9h deste domingo (21). A ideia é que a iniciativa possa ser replicada nos municípios polo, especialmente Marabá e Santarém, de forma a expandir essa estratégia para todo o Estado.

Publicidade

Veja
Também