Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

NASA afirma que queimadas na Amazônia estão abaixo da média dos últimos 15 anos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A agência espacial afirma que “embora a atividade tenha sido acima da média no Amazonas e, em menor escala, em Rondônia, ela tem sido abaixo da média em Mato Grosso e Pará.” Além disso, também diz na nota que “a partir de 16 de agosto de 2019, observações por satélite indicaram que a atividade total de incêndio na bacia amazônica estava ligeiramente abaixo da média em comparação com os últimos 15 anos.”

Confira a nota na íntegra:


Na floresta amazônica, a estação do fogo chegou. O espectrorradiômetro de resolução moderada (MODIS) do satélite Aqua da NASA registrou imagens de vários incêndios ocorridos nos estados de Rondônia, Amazonas, Pará e Mato Grosso em 11 de agosto e 13 de agosto de 2019.

Na região amazônica, os incêndios são raros na maior parte do ano porque o clima úmido impede que eles comecem e se espalhem. No entanto, em julho e agosto, a atividade normalmente aumenta devido à chegada da estação seca. Muitas pessoas usam o fogo para manter terras cultiváveis ​​e pastagens ou para limpar a terra para outros fins. Normalmente, o pico de atividade no início de setembro e principalmente pára até novembro.

A partir de 16 de agosto de 2019, uma análise dos dados de satélite da NASA indicou que a atividade total de incêndios na bacia amazônica neste ano esteve próxima da média em comparação com os últimos 15 anos. (A Amazônia se espalha por todo o Brasil, Peru, Colômbia e partes de outros países.) Embora a atividade pareça estar acima da média nos estados do Amazonas e Rondônia, até agora tem aparecido abaixo da média em Mato Grosso e Pará, segundo estimativas de o Global Fire Emissions Database, um projeto de pesquisa que compila e analisa dados da NASA. (Observe que, enquanto o rótulo do gráfico diz 2016, os dados do 2019 são listados em todos os gráficos como uma linha verde. Passe o mouse sobre o bloco verde 2019 abaixo do gráfico para isolar os números de 2019.)

Com informações da Nasa: https://earthobservatory.nasa.gov/images/145464/fires-in-brazil

Publicidade

Veja
Também