Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

No Dia da Mulher, garota de 13 anos é atacada por elemento no Bairro dos Minérios

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na Delegacia, Antônio Gonçalves da Silva dizia que era “General” e “Deus”

Antônio Gonçalves da Silva deve responder por tentativa de homicídio, tendo como vítima uma adolescente de 13 anos de idade, atacada e esfaqueada por ele, quando caminhava pela Avenida 1, próximo de uma igreja Católica no Bairro dos Minérios, em Parauapebas.

O caso aconteceu por volta das 19h30, do último domingo (8), data em que se comemorou o Dia Internacional da Mulher.


De acordo com informações que chegaram à equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, a garota que é residente do Bairro Cidade Jardim, teria ido ao Bairro dos Minérios deixar uma amiga, e quando retornava para casa, teria sido abordada pelo acusado, que ao acompanhar a jovem, passou uma rasteira na mesma e ela caiu ao chão, instante em que Antônio Gonçalves que estava armado com duas facas de serra (faca de mesa) começou a golpear a jovem pelas costas.

Ainda de acordo com as informações, a garota de 13 anos de idade só não foi morta porque um comerciante viu a situação e ameaçou o agressor que saiu correndo, porém, acabou sedo capturado algum tempo depois pela Polícia Militar que o apresentou na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas ao delegado plantonista Jailson.

De acordo com o comerciante que acabou salvando a vida da jovem, ela caminhava pela calçada quando o acusado a derrubou com uma rasteira ao chão, batendo com a cabeça no meio fio, sendo que em ato contínuo o elemento começou a desferir os golpes nas costas e barriga da vítima, atingindo a mesma com seis perfurações. A testemunha contou ainda que ligou várias vezes para o SAMU, mas não obteve êxito, porém tomou a decisão de em ir até a delegacia pedir socorro.

Acionado por populares, o Centro de Controle Operacional (CCO) informou o caso para a viatura da área sobre o ocorrido e com apoio de outras viaturas, tiveram êxito em prender o acusado.

Por sua vez, o pai da adolescente esteve na Seccional de Polícia Civil e registrou ocorrência. Felizmente a garota não corre risco de morte e nenhuma pessoa da família conhece o elemento que foi preso por atacar a jovem.

Na delegacia, a reportagem tentou conversar com Antônio Gonçalves da Silva, porém, ele estava falando “coisa com coisa” e repetindo que era “general” e “Deus”.

Publicidade

Veja
Também