Indivíduo reage à ordem da Polícia Militar e é morto a tiro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ao desobedecer à ordem de uma guarnição do Grupo Tático Operacional (GTO) da Polícia Militar para ser revistado, o sujeito Matheus Levi Correia dos Santos, 27 anos de idade, natural de São Luís (MA), reagiu e disparou contra os policiais, mas levou a pior, pois foi atingido com um tiro disparado por um dos homens da guarnição e morreu no hospital. O confronto ocorreu por volta das 23 horas desta segunda-feira (15) na Rua Morumbi, Bairro Montes Claros, em Parauapebas.

De acordo com Boletim de Ocorrência (BO) registrado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, a guarnição atendeu a um chamado dando conta que alguns indivíduos que se diziam ser do Comando Vermelho estavam usando droga, ingerindo bebidas alcoólicas e efetuando disparos de arma de fogo para o alto.


De posse das informações, os policiais militares se dirigiram para o antigo bar “Mãe e Filha”, localizado na Rua Morumbi, Bairro Montes Claros, nas proximidades da estação de captação de água do Saaep.

Ao avistar a viatura policial, o bando saiu correndo e recebeu ordens para parar, mas continuou em disparada. Na fuga, segundo os PMs, um dos indivíduos sacou uma arma de fogo e atirou contra a guarnição, que revidou, realizando disparos contra o mesmo para repelir a agressão.

Ao cessar os disparos, ainda de acordo com o BO, os policiais fizeram uma varredura no local e encontraram somente o até então desconhecido no chão alvejado por um disparo, prestaram socorro ao baleado e o encaminharam para o Hospital Municipal de Parauapebas, onde morreu minutos depois.

Na delegacia, os componentes da guarnição apresentaram para o delegado plantonista Gabriel Henrique um revólver calibre 38 com três munições, duas intactas e uma deflagrada, um coldre de revólver, documento de uma motocicleta modelo Pop e um aparelho celular preto marca LG.

Por volta das 10h30 da manhã desta terça-feira (16), a mãe do até então desconhecido procurou a delegacia e o IML para reclamar e identificar o corpo do filho, mas ela não apresentou nenhum documento, apenas realizou o reconhecimento visualmente e revelou que o mesmo se chamava Matheus Levi Correia dos Santos.

veja também