Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Operação da Polícia Militar combate onda de criminalidade no bairro Cidade Jardim

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O alto índice de criminalidade que os moradores do bairro Cidade Jardim estão vivenciando nos últimos meses fez com que o comandante da Polícia Militar de Parauapebas, Mauro Sérgio, determinasse que seus homens iniciassem uma operação de emergência. O objetivo é diminuir os assaltos, vendas de drogas ilícitas e até mesmo assassinatos em um dos maiores bairros de Parauapebas.

A Polícia Militar Iniciou na última segunda-feira (21 de outubro de 2013) uma operação no Cidade Jardim que visa tirar de circulação bandidos e traficantes de drogas e dar um sossego maior para os populares que estão assustados com o alto índice de criminalidade no bairro.


policial-parauapebas
Policial Militar S. Barros

Em declarações prestadas à reportagem do Pebinha de Açúcar, o Policial Militar S. Barros afirmou que a operação iniciada esta semana está sendo produtiva, tendo em vista que desde que os policiais estão nas ruas do Cidade Jardim, nenhum crime foi registrado na Delegacia de Policia Civil da Cidade. “Estamos nas ruas e o nosso objetivo é reduzir o índice de criminalidade que estava tirando o sossego dos moradores aqui da localidade”, destacou o soldado S. Barros, acrescentando ainda que na operação estão envolvidos seis policiais que usam quatro motocicletas e uma base móvel que fica montada nas proximidades da Escola Municipal Teresinha de Jesus, que também estava sendo alvo das ações praticadas por bandidos.

Criminalidade em alta
Criado há quatro anos, o Residencial Cidade Jardim se tornou um dos maiores bairros de Parauapebas, porém, com o número elevado de residências e pontos comerciais, e com o número reduzido de policiais na cidade, a criminalidade começou a imperar na área. Comerciantes e populares em geral são vítimas constantemente de bandidos que muitas vezes nem temem a presença da polícia que poucas vezes faz rondas no bairro por falta de contingente suficiente para atender toda a grande Parauapebas.

Reportagem e fotos: Bariloche Silva – Da redação do Pebinha de Açúcar

 

Publicidade

Veja
Também