Outdoor contra Lula e favorável a Bolsonaro é retirado da entrada de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante a última quinta-feira (3) foi instalado na entrada do município de Parauapebas, sudeste paraense, um Outdoor que criticava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e demonstrava apoio ao atual presidente Jair Messias Bolsonaro. Porém, após muita repercussão e polêmica entre apoiadores dos dois políticos, a placa já foi retirada.

O Outdoor que contava com o seguinte texto: “Parauapebas-PA. Aqui esse cidadão é reconhecido como “o traidor da pátria”. Você não é bem-vindo. #Fechadocombolsonaro2022″ viralizou nas redes sociais e somente em uma postagem feita no Instagram oficial do Portal Pebinha de Açúcar, alcançou rapidamente quase 50 mil pessoas e contabilizou aproximadamente mil comentários.


 

Após a repercussão, alguns vereadores começaram a se posicionar sobre a legalidade da instalação do Outdoor, como Israel Pereira Barros, o “Miquinha do PT”, que entrou em contato com a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar afirmando que a placa foi instalada de forma irregular e que havia sido retirada na manhã desta sexta-feira (4).

Quem também falou à imprensa sobre o caso, foi o vereador Zacarias Marques, líder do Governo Municipal de Parauapebas na Câmara de Vereadores. Em áudio enviado ao radialista Elson Brito, da Arara Azul FM, o parlamentar disse: “Fizemos uma interseção junto a Secretaria Municipal de Urbanismo (SEMURB) para entender se havia autorização legal para instalação daquela placa. Temos, nossos sentimentos de oposição, temos nosso lado, mas o Governo em si não comunga com esse tipo de situação e naturalmente o Secretário verificou, não tinha autorização e foi solicitada a retirada. Deixo bem claro que sempre me defini que sou a favor do presidente, sou dos chamados Bolsominions, sou muito mais tranquilo em relação a isso, mas acima de tudo, temos que respeitar as pessoas, o cara é um ex-presidente, tem o direito de ir e vir e isso a gente não pode impedir”.

 

veja também