Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Palmeiras bate Chapecoense e fatura em casa o Brasileirão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Depois de uma semana que pareceu demorar 22 anos para passar, o palmeirense enfim trocou o grito de “seremos campeões” por “é campeão”. Dominante durante toda a campanha, o Verdão assegurou o título brasileiro neste domingo, com uma rodada de antecedência, ao vencer a Chapecoense por 1 a 0 para quase 41 mil pessoas – recorde absoluto de público no Palestra Itália. É a 12ª conquista nacional do clube, o maior do Brasil neste quesito.

O campeonato desde o inicio teve a cara alviverde. Mas o palmeirense, sempre desconfiado, não quis atrapalhar a corrente que fez com o elenco pela conquista que não vinha desde 1994. Foi cauteloso, sofreu e não cantou vitória antes do tempo, mesmo com o forte time de Cuca vencendo críticas, jogos e dando mínimas chances aos rivais. Se antes falavam de 2009, esqueça! Fantasma exorcizado. Ainda assim, o grito de campeão veio sair apenas aos 36 minutos do segundo tempo.


No jogo da taça, o Verdão foi aguerrido como sempre, correu poucos riscos como sempre e abriu o caminho para vencer em uma jogada bem ensaiada por Cuca, que contou também com uma pitada de sorte de Fabiano. O lateral foi fazer seu 1º gol no clube logo no domingo! Antes contestado, virou herói.

Com o gol cedo do Flamengo, o torcedor pôde curtir mais calmamente o jogo, embora a “calma” não combine com o palmeirense. Ainda assim, pôde ver Cuca, o técnico que é a cara do clube, cumprir a promessa de título e gritar seu nome; pôde ver a despedida no Allianz Parque do meteoro Gabriel Jesus, que tentou muito o gol, mas passou em branco.

O título coroa: Jailson, a “revelação“ de 35 anos; os campeões Dracena, Egídio e Jean; o guerreiro Zé Roberto, que venceu o 1 Brasileiro aos 42 anos; os garotos Mina, Vítor Hugo Tchê Tchê e Róger Guedes; os coadjuvantes Fabiano, Thiago Santos e Cleiton Xavier, e os decisivos Jesus, Moisés e Dudu. O país, de novo, é verde e branco. A torcida canta: “vai sacudir essa cidade, meu Palestra campeão”. Pois o Verdão fez mais: sacudiu o Brasil!

Reportagem: Portal Terra

 

Publicidade

Veja
Também