PANDEMIA: Regiões Sul e Sudeste do Pará têm vacinas para imunizar 70% dos profissionais de saúde

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

As regiões Sul e Sudeste do Pará já receberam quase 15 mil doses da vacina contra a Covid-19, em duas remessas. Desde o último dia 19 de janeiro, quando começou a primeira fase da vacinação contra a doença no Estado, já foram vacinados indígenas aldeados; 40% dos profissionais de saúde da linha de frente e idosos que residem em abrigos de longa permanência.

Na primeira remessa, as duas regiões receberam 9.299 doses da vacina produzida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan. Na segunda remessa, as receberam 5.480 doses da vacina Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Deste lote, 1.510 doses chegaram a Marabá e foram distribuídas pelo 11º Centro Regional de Saúde para 21 municípios.


Marabá já havia recebido, em 19 de janeiro, 1.609 doses. Com a segunda remessa de vacinas Oxford/AstraZeneca, ainda na primeira fase, serão imunizados 30% dos trabalhadores da saúde, totalizando 70% desses profissionais (30% agora e 40% com a primeira remessa).

Empenho – Sobre o início da vacinação, o secretário Regional de Governo do Sul e Sudeste do Pará, João Chamon Neto, disse que, “graças a Deus, o fim desse pesadelo que já perdura por tantos meses está chegando ao fim”. “Todos nós acompanhamos o empenho do governador Helder Barbalho para que esse momento chegasse, e hoje estamos muito gratos com a chegada dessas vacinas para a nossa região”, avaliou.

Lorenna Fachetti, enfermeira no Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), foi a primeira profissional de saúde a receber a vacina na unidade, durante ato simbólico que reuniu diversos funcionários. Com atuação no atendimento a pacientes graves de Covid-19, internados na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), Lorenna reiterou que, apesar da chegada da vacina, a população precisa manter os cuidados para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

“É fundamental que a população continue seguindo as recomendações dos órgãos de saúde, para evitar a disseminação da Covid-19. Devemos realizar a higienização das mãos, evitar aglomerações e manter o distanciamento social”, ressaltou a profissional.

Publicidade

veja também