PARÁ: Roubo de veículos cai e valor arrecadado com bens recuperados chega a R$ 6 milhões

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A aquisição de carros ou motos, por exemplo, há tempo, deixou de ser sinônimo de luxo e passou a ser uma necessidade na vida das pessoas, seja para o transporte familiar ou para garantir a renda no final do mês, os veículos cada vez mais estão na rotina do dia a dia, no entanto, nem todos usam-nos para bons feitos.

Dados da Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (SIAC), vinculada à Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup), apontam que em julho de 2018, por exemplo, 562 veículos foram roubados no Estado, uma média de 18 automóveis por dia. Já em julho de 2021, esse número caiu para 161, isto ém uma queda de 71,4%, no comparativo entre os meses.


A redução do número de roubos de veículos reflete o trabalho ostensivo da Polícia Militar que monitora e promove o policiamento preventivo em locais e horários analisados como os de maior vulnerabilidade. Há também o trabalho de investigação feita pela Polícia Civil para identificar e prender pessoas acusadas de roubar veículos e cometer um ou mais crimes decorrentes do ato criminoso.

De acordo com informações repassadas pela PM, durante a operação Verão 2021, foram recuperados 444 motos e 63 carros, que ao converter individualmente conforme constam os valores anunciados pela tabela FIPE, a soma dos recuperados, subtraídos principalmente em anos anteriores, totaliza o valor de R$ 6.267.525,00.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, ressalta o trabalho que é feito para reduzir não somente este tipo de roubo específico, mas para combater os delitos que possam vir a tirar o sossego e a paz da população.

“Nós estamos investindo muito em inteligência, em tecnologia para cada vez mais combater esse tipo de crime. Estamos com câmeras de reconhecimento de placas veiculares espalhadas por toda a cidade e em vários municípios, estamos utilizando, ainda em período experimental, as câmeras corporais durante as abordagens, a integração da rádio comunicação, por exemplo, e dessa forma somando esforços tecnológicos com o trabalho humano para cada vez mais reduzir os crimes e proporcionar mais paz à sociedade”, ressaltou o secretário.

“Nossos números demonstram que aqui na capital nós tivemos o maior número de apreensão de armas de fogo e o maior número de veículos roubados ou furtados recuperados, sinal que o policiamento continuou reforçado aqui na Região Metropolitana. Foram mais de 500 veículos quatro rodas e duas rodas recuperados só pela Polícia Militar, mais de R$ 6 milhões e 200 mil reais, em veículos. Isso faz a gente confirmar a importância do trabalho preventivo e ostensivo”, afirmou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dílson Júnior.

veja também