Paragominas incentiva coleta seletiva por meio de “Ecopontos”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Segundo informações do site Portal Brasil, o país produz mais de 80 milhões de toneladas de lixo. A taxa de reaproveitamento poderia chegar a 30%, mas apenas 3%, de fato, vão para a reciclagem.

A coleta seletiva é um dos pontos de partida para reverter este quadro. Por meio da separação de resíduos, é possível transformar uma quantidade maior de matéria prima em novos insumos para a indústria e reintroduzi-la, por fim, ao ciclo produtivo.
Segundo a coordenadora administrativa das secretarias de Urbanismo e Meio Ambiente no município, Maria Augusta da Silva, o primeiro passo é conscientizar a população sobre a importância de separar o lixo. “Se as pessoas adotarem e colaborarem com a coleta seletiva, elas poderão facilitar o trabalho dos catadores de materiais recicláveis e ainda contribuirão com o índice de reciclagem no município”, comenta.


Além da conscientização, a Prefeitura de Paragominas também buscou novos meios de impulsionar a coleta seletiva e a reciclagem. Após entrar em contato com a Prefeitura de Curitiba, capital que possui o maior índice de reciclagem no Brasil, decidiu-se, então, aplicar os “Ecopontos” em Paragominas.
“Eu observei que os resultados eram muito positivos e quis implantar o mesmo modelo no município, a fim de que também pudéssemos conquistar esse avanço”, ressalta Maria Augusta. Esse avanço ainda contribui com o ponto de vista econômico, a partir do momento que a coleta seletiva evita gastos utilizados com a separação entre os resíduos domiciliares e a matéria orgânica, manutenção de máquinas, entre outros.

Três “Ecopontos” já foram instalados em Paragominas e, em breve, mais dois bairros serão beneficiados: o Morada do Sol e Morada dos Ventos. Os resíduos serão recolhidos diariamente e levados para o Aterro Sanitário Municipal. Até o final do ano, deverão ser criadas cerca de 50 novas estações no município.

Publicidade

veja também