Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Parauapebas conta com vários cursos técnicos irregulares

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mais uma vez o município de Parauapebas é destaque negativo no que diz respeito à educação de nível técnico. Através de uma pesquisa feita pela equipe do gabinete do vereador Bruno Soares (PP), constatou-se que de 50 cursos técnicos existentes, apenas 26 possuem autorização de funcionamento, sendo que destes, 15 vencerão no próximo mês.

Este assunto foi debatido durante a sessão ordinária realizada na última terça-feira (6) na Câmara de Vereadores de Parauapebas, onde na oportunidade o parlamentar Bruno Araújo Soares apresentou o requerimento de número 062/2013, que requer ao Conselho Estadual de Educação, providências em relação aos cursos técnicos que são ofertados de forma irregular em Parauapebas.


Em declarações prestadas à reportagem, Bruno Soares afirmou: “Infelizmente nestes dois últimos anos houve uma crescente oferta de cursos técnicos em nossa cidade, e preocupado com a qualidade desses cursos, protocolei no último dia 3 de maio o ofício de número 15/2013 no Conselho Estadual de Educação, solicitando informações concernentes à Autorização de Funcionamento dos cursos que as escolas técnicas estão oferecendo. Em resposta, o Conselho me informou que dos 50 cursos que conseguimos levantar, apenas 26 são regulares, e isso nos preocupa e muito”, destacou o vereador.

Ainda de acordo com Bruno Soares, cursos como técnico em edificação, eletrotécnica, mecânica, eletromecânica, segurança do trabalho, meio ambiente, mineração, metalurgia, enfermagem, injetáveis para profissionais de saúde, mecatrônica e administração, estão sendo ofertados em Parauapebas sem autorização do CEE, o que é ilegal, passível de ressarcimento e reparação por danos morais.

Mesmo com as irregularidades apresentadas, centenas de jovens pagam valores exorbitantes em cursos técnicos a fim de se qualificarem para entrarem no mercado de trabalho e ter uma vida mais digna, outros trabalham o dia inteiro e no período noturno, exaustos, dedicam a estudar para aperfeiçoar e obter o crescimento profissional, e no final ainda correm o risco de serem duramente prejudicados pelos cursos técnicos irregulares.

Publicidade

Veja
Também