Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Parauapebas e seus potenciais turísticos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Saindo da zona urbana de Parauapebas, encontra-se um paraíso ecológico que atrai a atenção de quem não dispensa um contato maior com a natureza e aprecia uma boa trilha. Apesar da beleza do local, muita gente, até mesmo quem nasceu no município, ainda desconhece tamanho refúgio de uma fauna e flora que só existem nessa região e que “escondem” segredos pré-históricos: a Floresta Nacional de Carajás (Flonaca).

A Prefeitura de Parauapebas quer mostrar a floresta para o Pará, para todo o Brasil e também atrair turistas estrangeiros. Mas todo mundo sabe que para se vender bem um produto é preciso conhecê-lo com autoridade. Ciente disso, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden) criou um city tour institucional, batizado de Rota Carajás, para apresentar a Flonaca primeiro, para quem tem as chaves do desenvolvimento da cidade: o próprio prefeito e demais autoridades.


Assim, no último final de semana, foi realizado o primeiro Rota Carajás, com a presença do prefeito Darci Lermen, secretários municipais, vereadores, cerimonialistas, servidores que trabalham na área do turismo e representantes do Instituto Chico Mendes da Conservação da Biodiversidade (ICMBio), guiados pela Cooperativa de Ecoturismo de Carajás (Cooperture).

Conforme explica o secretário de Desenvolvimento, Isaías de Queiroz, o objetivo foi o de sensibilizar as autoridades, agências e cooperativas de turismo a replicarem os roteiros que integram grandes projetos para o município. “A ideia é mostrar os atrativos turísticos naturais que o nosso município possui, através de uma nova matriz econômica sustentável”, aponta ele.

O circuito ecológico das autoridades começou por uma trilha da Lagoa da Mata, seguida pela visita ao Mirante da Mina GN4, passando pela savana metafólica, cavernas ferríferas e finalizada com a belíssima paisagem da Cachoeira de Águas Claras. O percurso não corresponde nem a 20% de todo o potencial turístico da floresta.
“Parauapebas é uma cidade privilegiada. Ao nosso lado se esconde uma fauna e flora que podem ser descobertas nesses passeios. É importante que a população conheça esse paraíso e ajude a fomentar o turismo”, sugere Darci Lermen, que tem trabalhado para transformar o turismo em novo eixo econômico de Parauapebas.

 

NOVAS ROTAS

A área, que alcança quase 411 mil hectares, impressiona os visitantes pelas árvores gigantes, trilhas escondidas na mata que revelam uma fauna rica, com espécies raras encontradas apenas nesta região. É possível encontrar também diversos córregos e cachoeiras, fontes que cruzam a imensidão do santuário ecológico.

São muitos os grupos que se aventuram no isolamento dessa paisagem onde o silêncio é quebrado pelo canto das aves e pelo som que vem da natureza. Uma pequena e linda flor vermelha só existe naquela área. Para os amantes da fotografia, é um prato cheio para capturas de imagens que não existem em nenhum outro local do planeta.

A Seden já programa novos passeios para a Flona, agora com a participação de seguimentos empresariais e estudantis.
Serviço: Para realizar o passeio, entre em contato com a Cooperativa de Ecoturismo de Carajás, pelo telefone (94) 3356-2263.

Reportagem: Rebeca Rosa

 

Publicidade

Veja
Também