PARAUAPEBAS: Em audiência pública, vereadores ouvem comunidade antes de votar LDO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Vereador Léo Márcio

Na manhã desta segunda-feira (21), a Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) promoveu audiência pública para ouvir as sugestões e os anseios da comunidade acerca das políticas públicas do município.

Na ocasião, foi debatido o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO nº 56/2021), que estabelece as orientações para elaboração dos orçamentos fiscais e da seguridade social, bem como prevê os investimentos da administração pública municipal e determina as prioridades e metas da gestão.


A participação da comunidade no processo de construção do PLDO é fundamental para que os recursos disponíveis ao município sejam revertidos em políticas públicas que atendam às reais necessidades da população.

Pela primeira vez uma audiência pública foi realizada na CMP no formato virtual. O desafio da condução dos trabalhos ficou nas mãos do vereador Léo Márcio (Pros), presidente da CFO. Os vereadores Zacarias Marques (PP) e Francisco Eloecio (PRB), ambos membros da CFO, participaram ativamente da audiência.

 

Também contribuíram com o debate os vereadores Elias da Construforte (PSB), Zé do Bode (MDB), Aurélio Goiano (PSD), Leandro do Chiquito (Pros) e o presidente da CMP, vereador Ivanaldo Braz (PDT).

Contribuição do Poder Executivo 

O PLDO é de autoria do Poder Executivo, e quando enviado à Câmara, compete aos legisladores esmiuçar o projeto e propor as alterações pertinentes.

A peça orçamentária é construída de forma multidisciplinar pelo governo municipal. Por isso, a participação do Poder Executivo é fundamental na construção do debate e nos devidos esclarecimentos à comunidade.

O prefeito em exercício, João do Verdurão, acompanhou todo o desenvolvimento dos trabalhos. Durante a audiência, os secretários municipais de Governo (Segov) e da Fazenda (Sefaz), Keniston Braga e Maria Mendes, responderam às dúvidas e questionamentos da população.

A parte técnica do PLDO foi explanada por dois servidores da Sefaz, o economista Ângelo Jordy e a assessora contábil Eleonora Rachid.

Participação popular 

A participação da comunidade se deu por plataforma de vídeo e via chat. A presidente do Centro de Apoio Técnico do Estado do Pará, Oliolanda Sousa, abriu a participação popular na audiência.

O presidente da Associação de Moradores do Bairro Rio Verde, Márcio Machado, também participou da audiência via plataforma de vídeo.

A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Leonice Oliveira, apresentou sugestões e levantou questionamentos sobre os investimentos no setor de saúde municipal.

Marcos Santos, presidente da Associação de Moradores do Bairro Tropical, ampliou o debate da manhã desta segunda-feira, apresentando as demandas de seus representados.

A servidora pública Maylane Moraes também contribuiu com as discussões sobre o orçamento municipal.

As demais participações ocorreram via chat, onde populares e diversas entidades representativas da sociedade civil agregaram aos trabalhos com suas perguntas e propostas.

Ainda dá tempo de contribuir com a elaboração do PLDO. Envie sua sugestão até 28 de junho pelo link: https://forms.gle/K7g5YHgxQ1LkPHrF8

 

veja também