Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Parauapebas levará 40 propostas para a Conferência Estadual de Assistência Social

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No último dia da IX Conferência Municipal de Assistência Social de Parauapebas, após debates e discussões realizadas por eixos específicos, foram criadas e aprovadas pelos presentes, cerca de 40 propostas que serão levadas à Conferência Estadual de Assistência Social, em setembro.

Ficaram responsáveis por defender as propostas, a nível estadual, definidas neste sábado (3), seis delegados da sociedade civil e seis suplentes, e seis delegados e dois suplentes da esfera governamental, eleitos neste sábado (03), por voto direto.


Entre as principais propostas estão: A destinação de no mínimo 6% do orçamento geral do município para a política de assistência social; A implantação de mais um CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e realização de concurso público específico para a assistência social para atender a demanda do município.
Irenilde Barata, vice-presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Parauapebas (COMASP) agradeceu a participação dos presentes e dos organizadores, em especial a titular da pasta, Leudicy Leão, que não mediu esforços para a realização desta conferência. “Estou bastante satisfeita com os resultados obtidos na IX Conferência Municipal de Assistência Social e espero que os objetivos traçados sejam atendidos”, disse Irenilde.

Na opinião de Gildete Prates, da ONG Bom Samaritano, o empenho dos presentes em avaliar o serviço social em Parauapebas foi decisivo. “A sociedade civil e o governo municipal desenvolveram um trabalho muito bem feito, positivo e participativo. Tenho certeza que colheremos bons frutos e com isso poderemos aprimorar, ainda mais, o serviço prestado aos usuários do Sistema Único de Assistência Social (SUAS)”, comemorou a representante da ONG.

Josenilson Gomes, secretário municipal adjunto de Assistência Social e diretor do SUAS, espera que com mais financiamento das esferas estadual e federal, Parauapebas possa aprimorar e criar novos mecanismos de apoio às pessoas em vulnerabilidade social, como é o caso do Centro Pop, criado nesta gestão, voltado ao atendimento de moradores de rua e com problemas de alcoolismo.

Para Leudicy Leão, secretária municipal de Assistência Social, a ampla adesão de ONGs, usuários referenciados do SUAS, professores e membros do Judiciário, além do engajamento COMASP, demonstrou a importância que o tema tem para a população.“Foi um trabalho bastante proveitoso. Os novos delegados levarão todas asdemandas e perspectivas de Parauapebas para a conferência estadual e para a nacional”, afirmou a secretaria Leudicy, que aproveitou a oportunidade para convidar os presentes para o evento de divulgação do Conselho da Pessoa com Deficiência, que acontecerá dia 23 de agosto.

Publicidade

Veja
Também