Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

PARAUAPEBAS: “Operação Vidas por um Fio 2024” chega a mais de quatro mil alunos

Em mais uma edição, a Operação Vidas por um Fio tem sido realizada em várias escolas no município desde o início deste mês de junho e já sensibilizou mais de quatro mil alunos quanto à forma correta de brincar com as famosas pipas ou papagaios, como são mais conhecidas em nossa região.

Com a chegada do verão e das férias escolares, a prática de soltar pipas se intensifica, especialmente entre os meses de junho e julho, quando os ventos são mais favoráveis. No entanto, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), alerta para os perigos do uso de cerol e linha chilena, considerados crimes por lei municipal, e para os riscos de empinar pipas perto de redes elétricas.

“A operação Vidas por um Fio consiste em trazer orientação, não só para os alunos, mas para toda a população a respeito da Lei 4.905, que proíbe o uso do cerol e da linha chilena ou qualquer outro material cortante nas linhas de pipa. E proíbe também a prática dessa brincadeira a menos de 100 metros da rede elétrica”, explica a inspetora Danile, da Guarda Municipal de Parauapebas, órgão ligado à Semsi.

A aluna Sophia de Jesus, de 9 anos, estudante do 4º ano da escola municipal Antônio Matos Filho, no bairro Nova Vida, entendeu bem sobre o uso de cerol e chilena nas pipas. “Pode ocorrer risco de vida, porque a linha do cerol é muito afiada. Também corre muitos riscos de cortar muitas pessoas, além do mais, causando mortes e ferimentos gravíssimos”, enfatiza.

Seu colega, Samuel Manaças, 10 anos, manda um recado para quem comete o crime. “Se você fazer pela segunda vez, vai pagar uma multa de R$ 1.771, 00”.

A multa, que Samuel menciona, está contida na Lei 4.905, que é o equivalente a 100 UFM (Unidade Fiscal do Município). Ou seja, cada unidade custa R$ 17,71.

Assim, ao encontrar pessoas empinando pipas com cerol e linha chilena, a Guarda Municipal atua com três abordagens: na primeira ocorrência, é feita advertência e apreensão do material; na segunda, ocorre a multa no valor de R$ 1.771,00 e apreensão do material, e na terceira ocorrência, é multa em dobro e apreensão do material.

A operação seguirá com fiscalização em estabelecimentos e apreensão dos materiais cortantes, nos casos de ocorrências.

Saiba mais

A Operação Vidas por um Fio foi lançada pela prefeitura em junho de 2020, após um grave acidente por linha de pipa com cerol, que causou um corte profundo no pescoço de Thalison Melo dos Santos e quase o levou à morte. O acidente ocorreu quando o jovem de 18 anos transitava pela rodovia Dr. Faisal Salmen, antiga PA-275.

Com isso, a Prefeitura de Parauapebas lançou a campanha de conscientização com o tema “Cerol na Linha. Corte essa Ideia!”, que inclui, ainda, o combate à linha chilena na brincadeira.

A população pode denunciar o uso desses materiais cortantes ou sua comercialização pelo número do Centro de Controle e Operações (CCO): 94 99278-0431 ou 190. O anonimato é garantido.

Qual sua reação para esta matéria?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Leia também no Portal Pebinha de Açúcar:

Deixe seu comentário