Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Parauapebas recebe certificado por avanços em políticas para crianças e jovens

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os avanços sociais e o fortalecimento de políticas públicas para a melhoria das condições de vida de crianças e adolescentes no Pará foram reconhecidos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) com o “Selo Município Aprovado edição 2013-2016”. A certificação, que contemplou 39 municípios, foi entregue durante cerimônia realizada no final da tarde desta quarta-feira (30), no Palácio do Governo, em Belém.

O evento encerrou a 2ª edição do Selo na Amazônia, iniciada em 2013. A entrega contou com a participação do governador Simão Jatene, de representantes do Unicef, gestores municipais e autoridades locais.


“Esse resultado demonstra que se nós tivermos a determinação de fazer, e estivermos juntos, é possível avançar. Isso não pode ser um desafio só dos governos municipais com o governo estadual. Ter uma sociedade mais justa, mais fraterna, ver crianças e adolescentes sendo respeitados e tratados de forma correta é um desafio de toda a sociedade. O que nós tivemos aqui é uma bela demonstração disso”, afirmou o governador Simão Jatene.

Três eixos – Para conquistar a autenticação, o gestor municipal deveria aderir à iniciativa, nomear um articulador e desenvolver a metodologia proposta pela instituição. Na Amazônia, os municípios precisavam pontuar em três eixos: impacto social, gestão de políticas públicas e participação social. Além disso, foi obrigatório promover dois fóruns comunitários e formar o comitê intersetorial municipal.

“Essa é uma certificação internacional que o Unicef dá em reconhecimento aos trabalhos que eles fizeram e estão fazendo pelos direitos das crianças. Em um ciclo de quatro anos esses municípios se comprometeram a trazer avanços concretos para a melhoria das vidas das crianças, e demonstraram essas conquistas”, afirmou Edith Asibey, chefe de Comunicação e Parcerias do Unicef.

Em quatro anos de trabalho, mais de 7 milhões de crianças e adolescentes na Amazônia Legal brasileira foram beneficiados direta e indiretamente pelas atividades desenvolvidas no contexto do Selo Unicef na Amazônia. Na primeira edição, entre 2009 e 2012, pouco mais de 550 municípios aderiram à iniciativa. Nesta edição foram inscritos 611 municípios (68% do total na região) representando os nove estados da Amazonia Legal. Destes, 191 foram certificados.

Reconhecimento – Durante o evento, a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) foi premiada pelo trabalho socioeducativo desenvolvido com jovens privados de liberdade. “Foi uma surpresa para nós o Unicef premiar a Fasepa. Segundo o próprio Unicef, há 10 anos ele não percebia uma grande evolução nesse processo todo, e para nós foi extremante satisfatório”, ressaltou o presidente da Fundação, Simão Bastos.

Na cerimônia, o grupo de arte e cultura “Talentos da Fasepa” mostrou suas habilidades no teatro, percussão e música. “A apresentação dos meninos é protagonista do processo de socioeducação. Aliado a todo um conjunto de secretarias, dentre elas a Seips (Extraordinária de Estado de Integração de Políticas Públicas), Seaster (de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda), Sespa (de Saúde Pública), Seduc (de Educação), a Fundação Pro Paz, enfim, esse conjunto de atores envolvidos torna o resultado efetivo e coloca na pauta efetiva, tanto dos municípios do Estado e do cenário nacional, políticas voltadas a crianças e adolescentes. Isso é fantástico!”, destacou o titular da Fasepa.

Qualidade de vidaEntre os avanços registrados pelos municípios paraenses que aderiram ao projeto está a queda na taxa de mortalidade infantil. Entre os inscritos, esse número melhorou 6.6%, enquanto no restante do País a melhoria foi de 5.2%. O acesso ao pré-natal teve crescimento de 25.2%, muito acima do índice nacional, que foi de 5.4%. Entre 2011 e 2014, a proporção de nascidos vivos de gestantes com sete ou mais consultas de pré-natal passou de 33.3% para 41.7% entre os municípios inscritos.

“Umas das coisas importantes do Selo é que os municípios podem escolher o que mais faz sentido para eles. Têm municípios que se focaram no tema de diminuir a evasão escolar, trazer mais crianças para a escola; outros focaram em diminuir a taxa de mortalidade infantil, e assim por diante”, explicou Edith Asibey.

Já o percentual de óbitos infantis investigados entre os municípios participantes aumentou 72.5%, enquanto no restante do Brasil esse crescimento foi de apenas 14.1%. De 2011 a 2015, o percentual passou de 41.2 % a 71.1%. Entre os municípios reconhecidos no Pará o aumento de óbitos investigados foi ainda maior, atingindo 88.9%.

“Essa certificação é fruto de todo um trabalho coletivo em prol dos direitos das crianças e adolescentes, um trabalho que contribuiu para reduzir significativamente as estatísticas negativas do Estado e dar melhores condições de vida a elas”, frisou Fábio Morais, coordenador do Escritório do Unicef em Belém.

Outro número importante é o relacionado à distorção idade-série. Os municípios paraenses registraram uma queda de 3.9% nesse quesito. De 2012 a 2015 a distorção no ensino fundamental caiu de 50.4% para 48.4%. Já a taxa de abandono no ensino fundamental, em escolas da rede municipal, entre os inscritos, foi reduzida em 12%.

Cidadania – O percentual de crianças de até 1 ano de idade registradas também aumentou, chegando a 5.2% entre os municípios paraenses inscritos, também acima do restante do País, que registrou um crescimento de 1.1%. De 2011 a 2014 o percentual de crianças registradas passou de 84.1% para 88.5% entre os municípios paraenses participantes do Selo.

“O Selo dá ferramentas concretas para que esses municípios, em parceria com os conselhos de direitos, com adolescentes, com várias lideranças comunitárias, trabalhando juntos com o Unicef, possam realmente trazer essas melhorias. Estamos celebrando o final de um ciclo de quatro anos, e já em fevereiro começa um novo. E como o governador Jatene falou, a nossa esperança e a nossa expectativa é que todos os municípios do Pará participem e possam ganhar o Selo”, disse Edith Asibey.

O Selo Unicef é parte da Agenda Criança Amazônia, pacto assinado pelos nove governadores da Amazônia Legal com o objetivo de colocar crianças e adolescentes como prioridades absolutas nas políticas públicas. Essa agenda conta com sete compromissos específicos e indicadores de monitoramento, que dentro desse contexto funcionam como importantes instrumentos de mobilização, engajamento e compromisso dos municípios para a promoção, garantia e proteção de crianças e adolescentes.

Os municípios certificados são Ananindeua, Marabá, Santarém, Canaã dos Carajás, Itaituba, Marituba, Novo Progresso, Ourilândia do Norte, Paragominas, Parauapebas, Tucumã, Tucuruí, Xinguara, Benevides, Goianésia do Pará, Santa Izabel do Pará, Abaetetuba, Baião, Capitão Poço, Curuçá, Jacareacanga, Novo Repartimento, Oriximiná, Ourém, Palestina do Pará, Santa Bárbara do Pará, São Caetano de Odivelas, São Miguel do Guamá, Vitória do Xingu, Augusto Corrêa, Aurora do Pará, Curuá, Irituia, Muaná, Placas, Santa Cruz do Arari, Senador José Porfírio, Tracuateua e Viseu.

Reportagem: Lidiane Sousa / Agência Pará de Notícias

Publicidade

Veja
Também