Parauapebas se despede do Parazão 2015, mas conquista vagas em duas competições nacionais em 2016

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Parauapebas Futebol Clube (PFC) se despediu do Parazão 2015 após empatar com o Paysandu em 0 a 0, e perder na disputa por pênaltis, por 4 a 3, em jogo realiado na noite desta quarta-feira (22) no Mangueirão, em Belém do Pará.

“O Trem de Ferro” honrou a camisa e foi longe na competição. No primeiro ano na elite do futebol paraense, o clube conquistou vagas na Copa do Brasil e Copa Verde de 2016. Apesar da eliminação, o PFC ainda é o primeiro colocado na classificação geral do Parazão com 22 pontos.


O JOGO

As duas equipes saíram para o jogo, mas pararam nas marcações fortes das defensivas. Até os dez minutos do primeiro tempo, nenhum time conseguiu chegar com perigo ao ataque. O PFC quase marcou com Magno que recebeu, se livrou da marcação e mandou um chute forte por cima da meta bicolor. O Papão respondeu depois que Yago Pikachu lançou nas costas da zaga do Pebas para Bruno Veiga, que bateu em cima de Paulo Rafael.

O Parauapebas tocou bem a bola pelo meio, a zaga do Paysandu cortou mal e Célio Codó mandou um chute de fora da área, o goleiro Emerson encaixou bem. O Papão quase marcou com o atacante Aylon, mas a cabeçada saiu errada dando uma de zagueiro. De novo o bicola, desta vez foi o meia Carlinhos que chutou forte, o goleiro Paulo Rafael colocou para escanteio.

O atacante Célio Codó se machucou no final do primeiro tempo e com problemas musculares teve que deixar o gramado e foi substituído por Léo. A primeira chance do 2º tempo foi bicolor, na cobrança de falta de Carlinhos, a bola passou assustando a meta do PFC. O “Trem de Ferro” tentou marcar na falta cobrada por Juninho, a bola passou muito alta da meta de Emerson.

O atacante Bruno Veiga reclamou com o assistente Guilherme Dias e o árbitro Wilton Pereira expulsou o jogador bicolor. O Parauapebas começou a se soltar e o volante Gustavo mandou um chutaço por cima da meta de Emerson. Em outra tentativa, Danúbio pedalou para a cima da marcação e chutou errado à esquerda do goleiro bicolor.

PENALIDADES

Sem gols, a decisão da vaga para a final foi para os pênaltis. O Paysandu levou a melhor e ficou com a vaga vencendo por 4 a 3. Marcaram para o Paysandu: Souza, Radamés, Yago Pikachu e Carlinhos, enquanto que para o Parauapebas fizeram: Dedeco, Fabiano e Gustavo.

FICHA TÉCNICA

Paysandu: Emerson; Yago Pikachu, William Alves, Marquinhos e Marlon (Caio); Augusto Recife, Radamés, Jonnatan (Carlinhos) e Djalma; Bruno Veiga e Aylon (Souza). Técnico: Dado Cavalcanti

Parauapebas: Paulo Rafael; Rodrigo Siqueira (Mocajuba), Negretti, Henrique e Fabiano; Dedeco, Gustavo, Evandro (Danúbio) e Juninho; Magno e Célio Codó (Léo). Técnico: Léo Goiano

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA-MG) e Neuza Inês Back (FIFA-PR)

Quarto árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso-PA

Quinto árbitro: Marcelo Silva Ramos-PA

Cartões amarelos: Marquinhos, Marlon e Caio (Paysandu); Rodrigo Siqueira, Gustavo e Fabiano (Parauapebas)

Cartão Vermelho: Bruno Veiga (Paysandu)

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Renda: – R$ 75.715,00 – Pagantes – 2.568 – Credenciados – 1.236 – Total – 3.804

PATROCÍNIO

O Portal Pebinha de Açúcar fez a cobertura completa da semifinal do Parazão entre Paysandu e Parauapebas e contou com os seguintes patrocinadores:

• Prefeitura de Parauapebas
• Darci Lermen
• Vereador Ivanaldo Braz
• Megabyte Computadores

Reportagem: Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar
Foto: Israel Lira / Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

veja também