PARAUAPEBAS: SINTEPP sugere volta às aulas presenciais após vacinação de educadores

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A justificativa do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEPP), Subsede Parauapebas, é a evidência da preservação da vida acima de todas as outras, o que foi, segundo a coordenação da entidade, apresentada durante 10 meses, em forma de algumas ideias para a base sindical e para sociedade de forma didática.

Assim, convicto de estar, mais uma vez em defesa da vida, a coordenação do SINTEPP, após ouvir a categoria tomou a decisão de defender o retorno às aulas presenciais, condicionado com a proteção da vacina para 100% da comunidade de educação, independente do tempo para realizar a demanda. “A atitude sanitária da vacina, elimina tecnicamente os riscos de contágio e transmissão, portanto, é a única medida racional que preserva a vida; todas as outras, direcionam a população para o ‘sorteio’, visto que não sabemos quem ‘vai’, quem ‘volta’ da doença e suas consequências futuras na saúde dos atingidos”, expôs a entidade sindical em comunicado público, dizendo ser a função primordial do sindicato defender suas(eus) associadas(os), dando por garantia que o sindicato não abrirá mão de orientar sua base e a comunidade da educação, que o retorno não presencial das aulas, independente dos problemas que causem nas rotinas das pessoas, ainda é melhor do que a perda da vida de nossas(os) representadas(os), alunas(os), pais, vigias, merendeiras, serviços gerais e tantas outras pessoas envolvidas no processo educacional deste município.


Na avaliação da coordenação da entidade sindical, os professores e professoras fizeram sacrifícios para se adequar em tempo limitado a toda gama de atividades remotas em educação, envolvendo aulas em meio digital, relatórios de avaliação, elaboração de materiais adequados ao novo modelo digital e tantas outras atividades as quais, não se levou em conta o treinamento prévio, os custos financeiros em energia elétrica e plano de dados da internet, o trabalho sistemático e individual aluna(o) por aluna(o) que demandou tempo e esforço significativo.

“Com essas observações, o SINTEPP Parauapebas, reafirma sua convicção, baseada na ciência, boas práticas e a prevenção que somente a maturidade trás. Será o bom senso, o entendimento que ninguém pode exigir ou ser exposto a situações de risco de vida. Nosso principal ativo social, continua sendo as pessoas”, afirma o comunicado pedindo tranquilidade aos educadores com um incentivo para que continuem executando corajosamente suas atividades em home office, e confiando no sindicato que, durante os meses de combate a pandemia da COVID 19, sempre esteve próximo de seu público, com o objetivo de esclarecer, informar e proteger a todos.

veja também