Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Parauapebas: Valentão bate companheira e é preso

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Encontra-se preso desde as 22 horas do último sábado (16), à disposição da Justiça, o goiano Cleusimar Lourenço, 44 anos, natural de Rubiataba (GO), residente na Avenida Havana, Bairro Vila Rica, Parauapebas, acusado de violentar fisicamente a companheira dele, Priscilia de Sousa Hashigute, 34 anos de idade.

Em depoimento, Priscilia Hashigute contou à polícia que foi vítima de bofetadas, golpes de faca na mão esquerda e ameaça de morte pelo companheiro dela.


Segundo ainda a vítima, por ela considerar o marido bastante violento, há dois meses ela se separou de Cleusimar Lourenço e começou a trabalhar num carro de lanche no Bairro Vila Rica, mas nas últimas semanas o acusado passou a frequentar a casa da ex-mulher com desculpa de ver a filha do casal, acabando por reatar o relacionamento com Prescilia, após prometer ser um bom marido.

No último sábado, segundo ainda a depoente, Cleusimar chegou ao local de trabalho, com sinais de embriaguez, e começou a violentar fisicamente a companheira, acabando por ser preso e conduzido à Delegacia de Polícia Civil, onde negou as acusações.

Alarme falso
No domingo (19), Cleusimar Lourenço alegou que tinha sido vítima de violência física praticada por outros presos da cela e, em prantos, pediu que a polícia o conduzisse ao hospital municipal para receber medicação. Ao ser examinado, o médico atendente descobriu que o paciente não apresentava nenhuma lesão pelo corpo e por isso foi algemado e levado de volta para a cela, onde os detentos informaram que não praticaram nenhuma violência física contra o valentão.
Reportagem: Vela Preta / Waldyr Silva – Da redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também