Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

PARAUAPEBAS: Vítima de golpe em agência bancária tem prejuízo de mais de R$ 17 mil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Um homem de 67 anos de idade foi vítima de um golpe realizado em uma agência bancária de Parauapebas, no sudeste paraense, e o estelionatário conseguiu subtrair de sua conta bancária uma quantia estimada em mais de R$ 17 mil.

De acordo com a vítima, Raimundo Ferreira da Silva, ao entrar na agência bancária Caixa Econômica Federal, um homem se identificou como sendo um suposto funcionário daquela instituição, e que estava ali para auxiliar os usuários nos caixas eletrônicos. Como o serviço que ele precisava era cadastrar as letras (senhas do cartão), logo o desconhecido que se passava por funcionário tratou de “colaborar” com o usuário, que em seguida também sacou a quantia de R$ 500,00.


Como a confiança entre o usuário do banco e o suposto funcionário havia sido construída, enquanto a vítima contava o dinheiro e guardava, imagina-se que o falso funcionário tenha trocado seu cartão, deixando com a vítima o cartão que pertence à outra pessoa.
Não se sabe ao certo se o cartão pertence à outra vítima ou ao golpista, mas nele está o nome de Reginaldo José.

Em seguida, o falso funcionário tratou de terminar o “serviço”, roubando da conta da vítima a quantia de R$ 17.500 (dezessete mil e quinhentos reais). Ao se dar conta do prejuízo, Raimundo Ferreira da Silva tratou de procurar a 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas para registrar Boletim de Ocorrência e cancelar o cartão para que outros saques não sejam efetuados.

A descrição que a vítima dá do golpista é que seja um homem com mais de 40 anos, alto, magro, moreno.

A orientação que o delegado de polícia civil responsável pelo caso, Felipe Oliveira, dá à população, é que em casos como este, seja de imediato procurado a Delegacia de Polícia Civil para que os procedimentos cabíveis para que sejam feitas as investigações necessárias para chegar ao culpado através de operações bancárias e imagens sejam efetuadas.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também