Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Parque Zoobotânico de Carajás está fechado para visitas até o dia 5 de outubro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Parque Zoobotânico Vale será fechado provisoriamente para visitas de 22 de setembro até o dia 5 de outubro.  No período, será feita a ampliação do estacionamento, em virtude do crescente aumento no número de visitantes. A previsão de reabertura é dia 6 de outubro.

De acordo com a mineradora Vale, o número de visitantes do Parque tem aumentado ao longo dos anos. Em 2011, foram registrados 96.517 visitantes. Já em 2015, o número subiu para 135.895. Até agosto de 2016, mais de 100 mil pessoas já visitaram o Parque, com uma média mensal de 13 mil frequentadores. Em julho, inclusive, o Parque bateu recorde, mais de 24 mil pessoas estiveram na unidade, para conhecer um pouco da fauna e da flora típica do Brasil, demonstrando a importância do parque no contexto regional, como uma das principais opções de lazer do município de Parauapebas e seu entorno.


Apesar dos números de visitantes divulgados pela Vale, no feriado de 7 de setembro, a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar esteve no Zoobotânico e fez uma matéria intitulada: “Parque Zoobotânico de Carajás não vem atraindo muitos visitantes”.

Um dos objetivos do Parque Zoobotânico Vale é a conservação e exposição de espécies da fauna e flora amazônicas. Cerca de 270 animais compõem o Parque. Durante a visita, é possível ver espécies que estão ameaçadas de extinção como a onça pintada, suçuarana, jaguatirica, ararajuba, macaco-aranha-da-testa-branca e o macaco cuxiú. Os animais do Parque Zoobotânico são procedentes de outros zoos, nascidos no próprio local ou fruto de apreensões dos órgãos competentes.

Um papel importante desempenhado pelo PZV é o recebimento de animais silvestres mantidos em cativeiro pela população que são apreendidos ou entregues voluntariamente ao Ibama ou ICMBio. No Parque, eles recebem o tratamento adequado, os animais que estiverem em condições de sobrevivência são devolvidos ao seu habitat natural e aqueles que não puderem ser devolvidos à natureza são incorporados ao Parque ou destinados para outras instituições autorizadas.

Publicidade

Veja
Também