Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Patrulha Maria da Penha de Parauapebas participa da 26ª Semana Nacional da Justiça em Belém

A Guarda Municipal de Parauapebas (GMP), por meio da Patrulha Maria da Penha, marca presença na 26ª Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa, sediada em Belém do Pará, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça, juntamente com tribunais de todo o país. Este evento crucial, que se estende até o próximo domingo, 10, visa intensificar esforços institucionais para aprimorar a prestação jurisdicional em casos de violência doméstica e familiar contra a mulher.

As semanas da Justiça pela Paz em Casa representam um compromisso sério com a erradicação da violência de gênero, através de ações concentradas de julgamento e de iniciativas multidisciplinares. No Pará, essa campanha é regulamentada pela Portaria nº 4084/2022, demonstrando o comprometimento das autoridades locais.

Um dos pontos altos deste evento é o 1º Encontro das Patrulhas Maria da Penha do Pará, onde será discutida a importância do serviço prestado por essas patrulhas no combate à violência doméstica. A GMP, por meio da Patrulha Maria da Penha, terá um papel de destaque nesse encontro.

Representando essa iniciativa, a inspetora Raymara vai compartilhar a experiência inovadora no combate à violência doméstica em Parauapebas pelo desenvolvimento de um aplicativo exclusivo para a Patrulha Maria da Penha no município. A iniciativa, desenvolvida pelo guarda municipal Anderson Costa, compila um banco de dados detalhado, contendo informações cruciais sobre todas as atendidas pela Patrulha, que vão desde a localização das mulheres assistidas aos autores da violência doméstica.

Essa inovação tecnológica visa garantir um atendimento mais eficaz e personalizado às vítimas, proporcionando acesso instantâneo a dados e informações essenciais. O que permite uma resposta mais ágil e assertiva por parte das autoridades competentes, reforçando o compromisso da Guarda Municipal de Parauapebas em criar um ambiente seguro e acolhedor para todas as mulheres em situação de vulnerabilidade”, explica a inspetora.

O aplicativo já é utilizado pela patrulha de Parauapebas há um ano, tendo em vista que passou por adequações e tem provado sua eficácia como ferramenta que auxilia na prática do dia a dia do trabalho da Guarda.

Reportagem: Kênia Santana/GMP

Qual sua reação para esta matéria?
+1
0
+1
2
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Ei, Psiu! Já viu essas?

Deixe seu comentário