Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Pequeno grupo radical abandona manifestação e entra em conflito com a Polícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Como foi anunciado amplamente, o “Protesta Parauapebas” se iniciaria nas proximidades da Câmara de Parauapebas, no Beira Rio II e se encerraria na Praça de Eventos no Cidade Nova. Porém, nem tudo ocorreu como planejado. Um pequeno grupo de manifestantes decidiu seguir até a Portaria de Acesso à Carajás.

Nas dependências da Portaria da Vale, a minoria dos manifestantes através de ato isolado impediu a descida e subida de veículos. De acordo com informações repassadas à reportagem pela Polícia, uma confusão entre policiais e manifestantes se iniciou depois que algumas pessoas começaram a jogar latinhas de cervejas e pedras em direção aos policiais, por sua vez, homens do Grupo Tático tiveram que evacuar a área e houve conflito com os manifestantes. Entretanto, de acordo com algumas pessoas entrevistadas no local, houve um excesso provocado inicialmente pela polícia.


No total, quatro pessoas foram detidas e encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas. Algumas pessoas também foram atingidas por disparos de bala de borracha, spray de pimenta e gás lacrimogêneo.

Ainda nas proximidades da Portaria de Acesso à Carajás, algumas pessoas que não estavam preocupadas com a manifestação, depredaram e atearam fogo em um micro-ônibus da empresa Geosol, porém, o fogo foi controlado rapidamente, mas mesmo assim o clima ficou tenso no local. Ainda no Cidade Nova, mais manifestações violentas  foram registradas lamentavelmente por um pequeno grupo de pessoas. A polícia teve que reagir e houveram prisões e até mesmo pessoas que foram encaminhadas para o Hospital Municipal de Parauapebas.

Em declarações prestadas à reportagem, a comerciante Maria José Oliveira lamentou a situação presenciada por ela, por conta de um grupo isolado de pessoas que exageraram nas manifestações. “Pelo trajeto original, a nossa manifestação pacífica se encerraria na Praça de Eventos, porém, infelizmente pessoas que não têm compromisso com a nossa cidade decidiram partir para confronto com policiais e vandalismo. Não concordo com manifestações com violência e aprovo o trabalho da polícia”, relatou.

Confira alguns comentários enviados ao nosso Facebook oficial:

“Galera temos motivos para protestar todos os dias, quantos aos vândalos tem que entrar na porrada para aprender virar gente e respeita o protesto de quem quer vê mudança, umas da primeiras medidas a serem tomadas seria não permitir que nenhum politico seja reeleito, e quem manda nisso somos nós, para vê mudança nas pequenas coisas como preço de passagem, precisamos mudar o sistema”. (Jhon Silva)

“A maioria estava fazendo um protesto digno de respeito ao qual temos todo o direito de fazer.. Pena que “criminosos” , porque é assim que eu os considero, se infiltraram no meio da manifestação pra fazer da única forma que conhecem, que é com baderna, quebra quebra e violência. Triste..”. (Renata Rêh Castro)

“É por isso que a cidade não vai pra frente,pois nem revindicar os direitos o povo não sabe… vão na base da brutalidade e no lugar de ganhar,acabam perdendo os poucos benefícios que tem…. #VirouModaSerVandalo” (Dayer E Renan Sena)

Confira mais fotos:

Publicidade

Veja
Também